SANDRO GOMES DE OLIVEIRA. Diretor do Centro de Educação Teológica e Evangelística Shekinah.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Julio Severo: Jornalista da Austrália denuncia: Brasil tem o maior escândalo ...

Julio Severo: Jornalista denuncia: Brasil tem o maior escândalo ...: Jornalista australiano denuncia: Brasil tem o maior escândalo de direitos humanos do mundo Após produzir documentário ganhador de prêmio na TV, rep...

sábado, 22 de dezembro de 2012

União Europeia rumo a governo mundial

ATÉ 2014, PRESIDENTE ELEITO, EXÉRCITO ÚNICO E MAIS  PODER PARA O PARLAMENTO

Na segunda semana de setembro, José Manuel Barroso, presidente da Comissão Europeia, definiu meados de 2014 com  a data para transformação definitiva da União Europeia em uma "federação de Estados-nação", proposta que encontra resistência hoje somente na Grã-Bretanha, onde membros do Partido Conservador, que está atualmente no poder, fazem  oposição. Essa oposição, na verdade, vem desde os anos de 1980, quando a primeira-ministra Margareth Thatcher se opôs ao ingresso total da Grã-Bretanha na União Europeia.

Em 22 de setembro, um grupo de trabalho da União Europeia, liderado pela Alemanha, apresentou as propostas a serem efetivadas até 2014.  São elas: a eleição do presidente da União Europeia, a criação de ministérios pan-europeus, o fim do poder de veto da Grã-Bretanha sobre decisões de política exterior, o aumento do poder do Parlamento Europeu e a formação do exército único da Europa.

No entanto, após a má repercussão da notícia na Inglaterra, Guido Westerwelle, ministro alemão das Relações Exteriores, que liderou o grupo de trabalho, tentou acalmar os ânimos ingleses dizendo que tratava-se apenas de "uma lista de desejos que não representava ainda a política oficial da União Europeia". No entanto, assessores do primeiro-ministro inglês David Cameron afirmaram ao jornal britânico "The Telegraph" que a reunião de cúpula de dezembro da União Europeia, a ser realizada em Bruxelas, poderá ser "uma emboscada" para os ingleses "com tentativas de alguns governos para forçar a aprovação da agenda pró-federalista".

Os britânicos que apoiam a visão europeia federalista, como os seguidores do Partido Trabalhista inglês, defendem a adesão da Grã-Bretanha alegando que "os britânicos não podem ficar isolados na Europa". os conservadores, por sua vez, afirmam que essa adesão total significará a imposição de uma série de regras restritivas que eliminarão significativamente a soberania do seu país. Ou seja, o primeiro-ministro David Cameron está recebendo pressões de todos os lados, de dentro e de fora do país, e, ao que tudo indica, está disposto a romper com o pensamento do seu partido e ceder à pressão europeia.  No ano passado, porém, Cameron sofreu duro gope quando 81 deputados conservadores se rebelaram contra o governo em uma votação para aprovar a realização de um referendo sobre a adesão da Grã-Bretanha à União Europeia.  A proposta perdeu, mas Cameron ainda sonha em colocá-la novamente em votação.

Fonte: Mensageiro da Paz, p.13, novembro de 2012

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O que alguns homens disseram sobre a Bíblia:



 A Bíblia lançou os fundamentos da educação popular, que mudou a face das nações que a possuem. - Domingos F. Sarmiento - Creio que a Bíblia é inspirada porque ela me inspira. - Dwight L. Moody - Muitas pessoas ficam preocupadas com certos trechos das Escrituras que consideram misteriosos e de difícil interpretação. Eu, ao contrário, fico exatamente perplexo com as partes que consigo entender. - Mark Twain 
  - A Bíblia é o livro de todos os séculos , de todos os povos e de todas as idades. - César Cantu - Dos grandes homens do mundo, meus contemporâneos, cerca 87% foram seguidores da Bíblia. - William E. Gladstone - A Bíblia é a âncora de nossas liberdades, - Ulisses S. Grant - A Bíblia é a Carta Magna, a lei fundamental de todos os direitos e a liberdade de nossa civilização moderna. - David Livinsgstone - A alma jamais pode vaguear sem rumo, se tomar a Bíblia para lhe guiar os passos. - Napoleão Bonaparte - É impossível escravizar mental ou socialmente um povo que lê a Bíblia. Os pricípios são os fundamentos da liberdade humana. - Dorace Greeley     - A Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. - Apóstolo Paulo


domingo, 9 de dezembro de 2012

2º DOMINGO DE DEZEMBRO - DIA DA BÍBLIA SAGRADA



PALAVRA VIVA DE UM DEUS VIVO O único Livro Inspirado por Deus A " inspiração, refere-se à "influênica sobrenatural do Espirito Santo sobre os escritores iluminando-os a escrever a Bíblia Sagrada". Logo, Deus não inspirou qualquer pessoa a escrever livros aleatoriamente, mas Ele apenas inspirou a Bíblia Sagrada, para que todos os povos da terra tivessem conhecimento da Sua Pessoa. Nela encontra-se escrito: "Ainda que um anjo do céu, traga outro evangelho, seja considerado maldito" (Gl 1.8). Não seja levado por qualquer ensino contrário, só a Bíblia tem a autoridade da inspiração do Deus Vivo"! O único Livro sem contradições O Deus vivo não causaria confusão a sua criatura, dando um livro a um povo, revelando contradições a outros, ou se contradizendo em todos. Na Bíblia há um Deus que não se contradiz. Ao ler a Bíblica, você vai perceber que o Deus vivo do Antigo Testamento é o mesmo do Novo Testamento. Nenhum escritor se contradisse ao falar de Sua pessoa ou ao transmitir Suas mensagens aos homens. O único Livro que Produz Vida O Deus vivo que ama o pecador está disposto a dar vida aos que estão na beira da sombra da morte, porque Ele é o ÚNICO Deus capaz da dar vida. Em Efésios 2.1 encontramos: "E ele nos deu vida estando nós mortos em nossos delitos e pecados". E para que esta vida seja real em você Ele enviou seu ÚNICO FILHO ao mundo para morrer em uma cruz para lhe salvar dos seus pecados . O próprio Jesus falou: "Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância" (Jo 10.10). E este Jesus é o enviado de Deus para a humanidade, não há outro, creia nisto e você terá a vida eterna, viverá para sempre! E ainda que morra, Ele lhe ressuscitará no último dia para o gozo eterno ao Seu lado. " Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida" (João 5.24). " E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste" (João 17.3).

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Uma briga de cachorros - Reflexão

Um cristão africano certa vez visitou um missionário por ter uma grande inquietação dentro de si. Ele tinha o desejo de fazer a vontade de Deus, mas não conseguia obedecer. Pensava que era inclinado ao mal da mesma maneira que era antes de se tornar cristão. O homem descrevia essa luta íntima como uma briga de cachorros. "É como se houvesse um cão preto e um cão branco se atacando todo o tempo", relatou o africano. O cão preto era mau e o branco, bom. O tempo", relatou o africano. O missionário perguntou: " E qual deles vence?" Depois de pensar um pouco, o homem respondeu: "Aquele que eu alimentar mais". O cristão africano chegou bem perto da resposta dada na epístola aos Gálatas à mesma questão: "Andai em Espírito". Essa é a maneira de alimentar o "cão certo". O versículo não diz que devemos andar no Espírito Santo e não tentarmos satisfazer a vontade da carne, mas afirma que não cumpriremos a concupiscência da carne. O resultado da conduta no Espírito Santo nos é garantido. Paulo mostra aos gálatas que todos os que pertencem a Cristo "crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências" (Romanos 5.24). O crente não está mais "na carne, mas no Espírito" (Romanos 8.9). Portanto, o apóstolo argumenta: "Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito" (Romanos 5.25). Isso é possível para nós, seres humanos? Claro! O Espírito de Deus habita dentro de nós e é dEle que vem a força e o poder para vivermos nEle mesmo. Fonte: Boa Semente

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Quem é Baal, Tamuz, Marduk, Hórus, Ogum ou São Jorge?

Nota do Editor do blog Apologia dos Fiéis: Por motivo de problema técnico, não foi possível postar as fotos apresentadas no estudo original pela Pastora Wilma Ribeiro. HOJE ELE SE CHAMA JORGE. MAS, QUAIS ERAM SEUS NOMES NO PASSADO? Estudo para Crente Maduro. Não fique com medo de partilhar, pois é uma coisa é postar uma imagem para protestar e outra coisa é para idolatrar: 1°- BAAL: Era um deus cananeu. Baal mata o dragão de sete cabeças “Lotan”, em hebraico Leviatã. Mas nós sabemos que Leviatã é a antiga serpente que virou dragão(Ap. 20:2). É o diabo e que só Jesus vai destruí-lo com o sopro de sua boca. Baal é o demônio da perversão sexual, da feitiçaria e ocultismo e sacrifícios de crianças. O Profeta de Deus Elias, matou a fio da espada 450 profetas de Baal e 400 sacerdotisas de Astarote ou Asera. Em Israel, Semíramis é Astarote e Baal, deuses adorados por Jezabel. Por meio de suas artimanhas e de sua astúcia, Semíramis converteu-se na “rainha dos Céus” dos babilônicos, e Ninrode fundador da torre de Babel e que era neto de Noé, converteu-se no “divino filho do céu”. Ninrode era tão perverso que se casou com sua mãe, Semíramis. Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa, para evitar confusões, diz que ele não morreu, apenas voltou para seu lugar de origem. Pouco tempo depois, Semíramis descobre que está grávida. Mas isso não é possível, afinal seu filho-marido está morto. Ela mente novamente para encobrir seu adultério, dizendo que o espírito de Ninrode, o “espírito de deus” a engravidou. Semíramis chama seu filho de Tamuz, e para continuar o engano, ela diz que ele é o próprio Ninrode. Daí surge à primeira idéia reencarnacionista. (Tamuz é mencionado na Bíblia em Ezequiel 8.14-18.) O centro religioso do culto a Baal e a Astarote, contendo no palácio: (1 Reis 18.4) Semíramis ou Isis que é mãe de Tamuz, ou Baal. Por gerações neste culto idólatra. Baal o deus-sol passou a ser o falso Messias, filho de Ninrod: Nesse falso sistema babilônico, “a mãe e a criança” ou a “virgem e o menino” (isto é, Semíramis e Ninrode revivido em Baal) transformaram-se em objetos principais de adoração. Esta veneração da “virgem e o menino” espalharam-se pelo mundo afora; uma continuação do mesmo em nossos dias, mudando de nome em cada país e língua. Essa visão é concebida desde os primórdios na cultura Grego-romana, de Isis mãe de Ninrode fundador da Torre de Babel ilustração com as serpentes em espiral. A visão que coloca a mulher como senhora “mãe de deus”. Se assim fosse, ela seria criadora de tudo que há no céu e na terra. Baal é o demônio de apostasia da IGREJA e do MATRIMÔNIO. Isso explica que a Bíblia diz que haverá esfriamento espiritual e divórcio entram também, e com isso as famílias entrarão em colapso. Muitos se apostatarão da fé por dar ouvidos a ensino de demônios. A cauterização é o pior estado da ação maligna também de casais divorciados vivendo em uma mesma casa e até na mesma cama e vivem em uma eterna apostasia conjugal até que a morte os separe. ESFRIAMENTO TOTAL DO AMOR E DA FÉ ________________________________________ 2°- TAMUZ: (Tamuz é mencionado em Ez. 8:14-16) "Levou-me à porta da entrada da casa do Senhor, que está na banda do norte, e eis que as mulheres assentadas chorando por Tamuz. Disse-me: Vês isso, filho do homem? Verás ainda abominações maiores do que estas. Levou-me para o Átrio de dentro da casa do Senhor, e eis que estavam à entrada do Templo do Senhor, entre o pórtico e o Altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o Templo do Senhor, e com os rostos para o Oriente; adoravam o sol" _________________________________________ 3°- HÓRUS: Hórus era filho de Isis e Osíris. Tinha cabeça de falcão. Hórus matou Seth (Satanás) pela vingança da morte de seu pai (Osíris). Na luta Hórus perdeu um olho esquerdo lutando com Seth que foi substituído por um amuleto de serpente, (que os faraós passaram a usar na frente das coroas) Trindade satânica: 1-Ninrode é Osíris pai de Hórus; 2-Hórus é Tamuz, ou Baal. 3-Semíramis é Isis que é mãe de Hórus ou Tamuz, ou Baal. __________________________________________ 4°- MERODAQUE (MARDUK): Chamado de deus babilônico dos caldeus pelos Hebreus da cidade de Ur dos Caldeus no antigo testamento de Isaías 39:1; II Reis 25:27; Jeremias 50:2. Ur dos Caldeus era situada no norte da mesopotâmia. Durante o segundo milênio, a Babilônia que tem esse nome por causa da torre de Babel, fundada por Ninrod e depois foi governada pelos assírios e depois retomada para os caldeus em 721-710 a.C. A Babilônia era mais uma cidade-estado da Mesopotâmia. As predominâncias de habitantes da Babilônia mudaram muitas vezes em sua existência, embora a cultura permanecesse relativamente constante e distinta. Eles foram os Amoritas, os Cassitas e os Caldeus. Expandiu-se para se tornar um império mundial importante antes de serem dominados pelos Persas duas vezes. Entre os períodos do velho e novo império, a Babilônia foi uma pequena cidade, mas muito rica. Merodaque-Baladã pediu apoio para Ezequias para a sua oposição à Assíria (moderno Iraque) para reconquistar o trono para os caldeus. Isaias avisou sobre os perigos de tal ato para Judá (Is. 23:13). Isaías andou nu e descalço por três anos, por sinal e prodígio sobre o Egito e sobre a Etiópia, assim o rei da Assíria levara em cativeiro os presos do Egito e os exilados da Etiópia, (Is 20:3-4) Ezequias ficou doente de morte, mas orou a Deus e se recuperou. O rei babilônico Merodaque-Baladã soube do fato e mandou representantes com presentes a Judá. Ezequias, na alegria em virtude da recuperação e na demonstração de amizade da Babilônia, mostrou o seu reino inteiro aos embaixadores - incluindo seu tesouro. O profeta Isaías repreendeu o rei Ezequias, avisando-lhe que num futuro próximo tudo seria saqueado pela Babilônia – O rei Ezequias (rei de Judá), por causa dos presentes que recebeu do rei babilônico, pôs todo o seu reino a perder. Ao ser presenteado pelo monarca da Babilônia, sorriu, achou coisa do outro mundo, abriu o seu coração e mostrou ao inimigo suas possessões, exibindo com orgulho suas riquezas. A partir daquele momento, estava selado o cativeiro de Judá (Isaías 39: 1 -7). Neste texto, vemos uma cena que aconteceu há milhares de anos, mas que se repete diariamente, em todos os segmentos. Ou seja, muitos se derretem diante de um agrado, de uma bajulação, de um presentinho. Pessoas diariamente se vendem se prostituem em troca de uma vantagem, de um benefício. Nunca devemos esquecer quem é o nosso inimigo. Também não devemos esquecer de que estamos em uma guerra contínua contra as forças do mal, e que não há a menor hipótese de algum dia ser decretada a paz. Essa luta só terminará com a segunda vinda do Senhor Jesus. O que Merodaque queria era ver o que havia no Templo do Senhor para depois saqueá-lo. Com a derrota dos caldeus Merodaque que foi vencido por Sargão II foi rei da Assíria entre aproximadamente 721 a.C. a 705 a.C. onde Isaias referiu a Babilônia como a “filha dos caldeus” (Is. 47:1). Em 626 a.C. Nabucodonosor, um nativo caldeu, subiu no trono da Babilônia por aclamação popular, conquistou todo o país até Eufrates Médio, com os medos, saqueou Nínive e foi substituído por se filho Nabucodonosor II, que derrotou os egípcios e tornou-se rei da palestina, incluindo Jeoaquim. Nabucodonosor marchou para Judá e saqueou os seus despojos para a Babilônia incluindo os utensílios do Templo da casa do SENHOR que seu filho Belsazar, a quem Daniel chama de rei dos caldeus: “Enquanto Belsazar bebia e apreciava o vinho, mandou trazer os utensílios de ouro e de prata, que seu Nabucodonosor, seu pai, tirara do Templo que estava em Jerusalém, para que neles bebessem o rei, e os seus grandes, as suas mulheres e concubinas” (Dn. 5:30) Eles contaminaram a Templo do SENHOR com suas prostituições e idolatrias. Usaram os utensílios do Templo para adorar seus deuses de ouro, prata, bronze e madeira e pedra com as suas feitiçarias, bebedices e prostituições. Pintaram nas paredes do Templo toda forma de répteis e animais abomináveis e de todos os ídolos, queimaram também incenso a outros deuses. As mulheres choraram pelo deus Tamuz dentro do Templo, e os homens ficaram de costas para o Templo com o rosto para o oriente, adoravam o sol, (Ez. 6:14-15). Hoje existem pessoas que são adoradores do pôr do sol. Há os praticantes da yoga que fazem saudação ao sol por cento e oito vezes. O número cento e oito é um número muito significativo para a tradição Hindu, dentre outras. Para destacar alguns fatos que envolvem esse número mais do que especial, temos que o diâmetro do Sol é cento e oito vezes o diâmetro da Terra e a distância média da Lua para Terra é de cento e oito vezes o diâmetro da Lua. O japa mala é um colar hindu parecido com o terço da igreja católica, é composto por cento e oito contas que auxilia na contagem da recitação de um mantra. O alcoolismo sempre esteve presente como forma de oferenda como ritual de adoração de sacrifícios aos deuses da Babilônia. Belsazar recebeu um decreto de morte com um dedo que escrevia na parede a sua sentença: MENE, MENE, TEQUEL e PARSIM. MENE: Contou Deus o teu reino, e deu cabo dele. TEQUEL: Pesado foste na balança, e achado em falta. PERES: Dividido foi o teu reino, e dado aos medos persas. A cidade foi invadida pelo rio Eufrates e foi aí que os Persas entraram na cidade e encontraram o povo entregue e uma enorme bebedeira festiva. Naquela mesma noite Belsazar foi morto e Dario, o medo persa reinou e começa o império persa que recomeçaram a reconstrução do Templo em 525 a.C. Marduk era o principal deus da Babilônia assim como Baal. Foi a ele que os outros deuses confiaram o poder supremo devido à vitória sobre a deusa Tiamat das lendas babilônicas e suméria, descrita como um dragão. A lenda conta também que Merodaque (Marduk) para satisfazer a vontade dos deuses que se queixavam de não terem quem os adorassem, para que os povos da terra os adorem e lhe levantem templos onde estabelece a residência dos principais deuses (Torre de Babel). O poder que tinha sobre todas as coisas foi conseguido por ter desafiado e ganho o combate com os dragões Kingu e Tiamat. Do ponto de vista Bíblico Merodaque representa uma manifestação espiritual que virá sobre a terra associada à besta do abismo; nas regiões celestiais do mal por ele ter sido indicado pela rainha dos céus como o senhor dos mundos. Ou Marduk, deus da Babilônia, ganhou o título de Nibiru quando venceu Tiamat o dragão. Segundo a lenda, Marduk usou partes do corpo do dragão Tiamat para criar os céus e a terra e o povo dessa nação deveria trabalhar para ele. Saindo do mito para a verdade, esse deus Marduk babilônico recebe o nome de Merodaque era filho de uma relação incestuosa entre Enki e Ninhursag. Do mesmo modo que Baal era filho de uma relação incestuosa de Ninrod com Semíramis (Ísis). Ninrod (fundador da Torre de Babel) ____________________________________ 5°- SÃO JORGE (OGUM): Atualmente o demônio está disfarçado em santo. Ogum é um orixá cultuado na Umbanda e Candomblé trazido pelos escravos africanos para o Brasil. O sincretismo religioso se dá pela congregação de seitas diversas, participando de um mesmo credo, como se pode dizer da Igreja católica, quando mudou de cristianismo para catolicismo, adaptando ao modo de pensar e viver cristão, todo tipo de dogma e crenças populares que existiam na época. Tome como exemplo a umbanda e o catolicismo, o primeiro colocou mesclou santos da igreja católica com seus orixás. S. Jorge é Ogum, santa Bárbara é Iansã, senhora da Conceição é Iemanjá, etc. ELES NEM CONSTAM NA BÍBLIA Um exemplo claro de sincretismo é a lavagem da igreja Católica do Bonfim, que ocorre anualmente em Salvador, Bahia. O sincretismo religioso é a junção de filosofias e doutrinas de religiões. Por exemplo: A Igreja católica é sincrética porque tem práticas de religiões de origem africana (como o xangô). Os espíritas são sincréticos quando utilizam filosofias cristãs, hinduístas, judaicas, etc. S. Jorge é um orixá de guerra que segundos eles, "abre os caminhos" para o sucesso. Devemos pensar que o diabo levou Jesus no alto de um pináculo e disse para ele: "Te darei todos os reinos desse mundo se prostrado me adorares". Mas Jesus sabia que todos os reinos já era dEle, não precisava receber isso das mãos do diabo. Ele pensou que se o próprios Deus o adorasse ele seria maior do que Ele em Glória. Ele pensou que se ele tivesse todos os homens o adorando ele seria como Deus. Se desse cada um o seu próprio reino ele seria o deus de todos os reinos. MENTIRA, ele fecha os caminhos, quem pode abrir porta se fechar portas é só Jesus! Todos os artistas já fizeram pactos com ele para obter fama e glória, dinheiro e poder. Ele Cega a pessoa por obter poder. Ele se utiliza de pessoas com capacidade para liderar e com talentos natos para as artes, administração e empreendedorismo. Na vida sentimental ele faz com que a pessoa renuncie o amor à família e abrir mão de filhos e casamentos para obter sucesso. Ele gosta de pessoas com opiniões próprias a respeito de tudo e que não se abre para ouvir a vontade de DEUS. Pessoas que questionam abrir mãos do poder para fazer o que DEUS quer que elas façam. Ele ataca o EGO inflando-o cada vez mais e ficando mais cegos por poder e glória. Promete dar saúde, confiança. No homem se torna intolerante, violento, impulsivo, obstinado, egoísta e exigente. Na mulher ela se torna mandona, irritada e impulsiva, insubmissa. Isso significa que Ogum opera em conjunto com o espírito de Jezabel. Opera também em conjunto com Pombas Giras, Pretos Velhos e Zé Pilintra que é boêmio, malandro e bêbado e odeia a família, porque gasta tudo nas boemias sem se preocupar com ninguém. Temos que atentar para as verdades da Bíblia que não mencionam essas entidades (deuses demonios, cujo chefe maioral é satanás). ______________________________________ TUDO ESTÁ INTRÍCICAMENTE LIGADO. Os mesmos deuses demônios de ontem são os deuses de hoje, com nomes diferentes em culturas e épocas diferentes. _______________________________________ "E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele." [Apocalipse 12:7-9]. ___________________________________________ (((♥ ♥ Por Pastora Wilma Ribeiro ))) ________/)_೬☼♥_____./¯"'""'/') ¯¯¯¯¯¯¯¯¯\)¯♥☼ಶ¯¯¯¯'\_„„„„\,)

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Resultado da Eleição nos Estados Unidos - Por Silas Daniel

O resultado da eleição deste ano mostrou um país dividido, mas também muito mais do que isso Em uma das mais disputadas eleições da história dos Estados Unidos, o liberal radical Barack Hussein Obama venceu o conservador moderado Mitt Romney por 303 a 206 nos colégios eleitorais (com vitórias apertadíssimas nos Estados-chave de Ohio, Virgínia e Flórida) e apenas 2 pontos percentuais de diferença na votação nacional (50,2% contra 48,2% – 59,6 milhões de votos contra 57 milhões de seu adversário). Esse resultado, como já está sendo dito e escrito hoje por muita gente, mostra um país profundamente dividido, é verdade. Dividido como nunca antes em sua história. Mas, mostra também muito mais do que isso. Talvez seja finalmente a chegada do que há alguns anos era chamado de “o mui próximo último suspiro de uma América para a ascendência de outra América”. Sim, talvez seja “o último suspiro” do que foi chamado nos anos 80 de “maioria moral” nos EUA. Essa “maioria moral”, pela primeira vez, mostrou que não é mais maioria. Tomara que estejamos errados, mas parece que finalmente deu-se o primeiro passo para o cumprimento daquela antiga previsão da Europa sobre os EUA: “Eu sou você amanhã”. Nesta eleição, não apenas o mais liberal presidente da história dos EUA foi reeleito – um homem que apóia abertamente o aborto até o nono mês e em qualquer caso, bem como seu financiamento pelo Estado; que é o primeiro presidente a apoiar o “casamento” gay e o menos pró-Israel da história do país; que decretou, como primeiro ato como presidente, em 20 de janeiro de 2008, a destruição de embriões para pesquisas; que apóia a criação em seu país das tais leis contra a “homofobia”, que defende a maior dependência do cidadão em relação ao Estado etc. Não, nesta eleição aconteceu muito mais do que isso: simultaneamente, o “casamento” gay foi aprovado em plebiscito em quatro Estados (Maine, Minessota, Maryland e Washington) assim como a legalização da maconha para fins recreativos em Washington e Colorado. E não é que os evangélicos não saíram às urnas desta vez, como em 2008, quando 30 milhões ficaram em casa desmotivados com McCain, e Obama terminou vencendo por 10 milhões de votos de diferença. Eles foram às urnas neste ano, talvez não tantos quanto poderia ser, mas foram. Sendo que, agora, seu comparecimento não foi suficiente, diferentemente das eleições de 2004, quando os evangélicos, segundo pesquisas da época, e para raiva dos analistas liberais de então, foram o determinante não só para a reeleição do conservador Bush (que naquele período ainda não amargava as primeiras desilusões do seu país com a guerra no Iraque), mas também para a derrota do “casamento” gay e da liberação da maconha em plebiscitos em vários Estados. Mas, por que, mesmo com os evangélicos mais presentes no pleito presidencial deste ano do que no de 2008, eles não fizeram a diferença? A resposta foi dada um mês antes das eleições. No início de outubro, saiu uma pesquisa que mostrava que, pela primeira vez na história dos EUA, os evangélicos não eram mais maioria no país. Em 2004, eles ainda eram 53% dos norte-americanos e mais da metade do eleitorado. Oito anos depois, são 48% da população e 47% do eleitorado. É por isso que, mesmo estando, por exemplo, fortemente mais presentes nas urnas da Virgínia neste ano, os evangélicos não evitaram a vitória de Obama ali, assim como aconteceu em Ohio e Flórida, onde também compareceram em bom número e a vitória do democrata também ocorreu, embora tenha sido muito apertada. Uma pesquisa de boca de urna da CNN divulgada ontem à noite mostrava que 49% dos eleitores que foram às urnas na Virgínia ontem eram evangélicos. Nas eleições presidenciais de 2008, apenas 21% dos que foram às urnas naquele Estado eram evangélicos. O que estava em jogo culturalmente nestas eleições era tão sério que, pela primeira vez em sua vida, o já idoso evangelista Billy Graham decidiu manifestar abertamente o seu apoio a um candidato a presidente. Ele apoiou publicamente Mitt Romney, inclusive publicando um artigo de página inteira no Wall Street Journal e nos principais jornais do Estado-chave de Ohio conclamando os evangélicos, afirmando que a situação era séria e que talvez essa fosse a última chance dos EUA para tentar reverter um quadro que seria acentuado de vez com mais quatro anos do radical liberal Obama. E quando disse isso, Graham não estava se referindo à economia, mas deixou claro que se referia a valores. Aliás, há algo mais sintomático sobre o que está acontecendo nos EUA do que os conservadores daquele país terem, pela primeira vez, como opção para representá-los, não um evangélico ou católico, mas um mórmon; e não um conservador, mas um conservador moderado, um conservador “mais ou menos”? Como escrevi em minha coluna no CPAD News mais de uma vez, é óbvio que a vitória de Romney não estancaria o processo de decadência de valores dos EUA, mas apenas o tornaria mais lento, razão pela qual os evangélicos dali, mesmo diante do perfil de Romney, ainda se mobilizaram em seu favor. Entre dois males inevitáveis, escolha-se o menor. Diante desse quadro, o que será dos EUA, em termos de valores, nos próximos anos? Não sabemos precisamente, mas os sinais deste pleito não são nada animadores. Os republicanos, majoritariamente conservadores, mantiveram a maioria na Câmara dos Representantes. Os conservadores também são fortes na Internet e nas rádios nos EUA. Mas, o que é isso diante do fato de que os liberais não só detêm o Senado e têm mais quatro anos na Presidência com seu favorito, como também continuam dominando esmagadoramente a indústria cultural e do entretenimento nos EUA, e a maioria na imprensa televisiva e impressa? E os evangélicos – grande base conservadora do país – estão diminuindo, enquanto aumenta a cultura de dependência do Estado entre a população, o que seria um contrasenso para aquele país décadas atrás. Em 1776, ano da Independência dos EUA, 97,6% da população eram evangélicos, sendo 34,2% metodistas, 20,5% batistas, 20,4% congregacionais, 19% presbiterianos e 3,5% episcopais. Os católicos eram 1,8% e 0,6% era a soma de outras religiões e agnósticos. Em 1900, os evangélicos ainda eram 90%. Aí veio a forte imigração para os EUA no início do século 20. Só de 1900 a 1910, foram quase 10 milhões de imigrantes que entraram no país, sobretudo irlandeses e italianos. Vieram, em seguida, também muitos latinos. Isso fez com que a porcentagem de católicos aumentasse consideravelmente, o que não afetou tanto o perfil do país, porque a maioria dos católicos na época era de conservadores. Porém, logo a maioria católica se tornaria liberal e o próprio liberalismo social (e teológico) também ganharia força entre muitos evangélicos. Em 1990, 60% da população eram evangélicos e 26,2%, católicos. Em 2004, eram 53% a 54% de evangélicos e 29% de católicos. Em 2007, 51,3% de evangélicos e 24% de católicos. Em 2008, 50% de evangélicos. Em 2012, 48%. Em 22 anos, uma queda de 12 pontos percentuais. Esse dado é extremamente significativo, e o resultado das urnas neste ano comprovam isso, bem como as pesquisas de meses atrás que mostraram, pela primeira vez, o apoio ao “casamento” homossexual sendo maioria no país também. A intensificação da guerra cultural entre conservadores e liberais, e do confronto entre a cosmovisão cristã e a naturalista, nos últimos anos, não é à toa. É um sintoma. O país, como um corpo, está com febre. O vírus do liberalismo social o infectou de vez e os “anticorpos” conservadores estão tentando resistir a ele, mas o corpo não mostra muita melhora. Os EUA estão mudando. E, infelizmente, em muitos sentidos, não para melhor. Pode até se recuperar financeiramente, o que ainda é muito incerto, mas o que está sendo sedimentado naquele país culturalmente é quase irreversível. Com isso, a referência de valores no Ocidente parece que passará a ser, nos próximos anos, definitivamente, a progressista e super social liberal União Europeia, sintomaticamente eleita neste ano a ganhadora do Prêmio Nobel da Paz. Há pouco tempo, os EUA ainda mantinham uma boa reserva de conservadorismo social em relação à Europa. Porém, aos poucos, vai se "europeizando", se tornando, como dizem os conservadores nos EUA, mais "francesa": menos filha da Revolução Americana de 1776 e mais imitadora, implicitamente, da tresloucada Revolução Francesa de 1789, tão eufemizada e envernizada ideologicamente pelos historiadores progressistas e estatistas. Obama já havia ganhado o Prêmio Nobel da Paz em 2008 sem ter feito nada ainda como presidente, só por ter sido eleito, ou seja, apenas pelo que representava em termos de valores. E a União Europeia, mesmo tremendamente combalida economicamente, é vista como o grande modelo para o Ocidente. Note: o prêmio não foi para a Europa, mas para a instituição União Europeia, como grande modelo de organização para os outros países. Ao que parece, neste ano, o tabuleiro do final dos tempos experimentou mais um significativo movimento. P.S.: Aproveitando, seguem alguns dados curiosos de pesquisa de boca de urna realizada em todos os EUA pela CNN ontem: Eleitores de 18 a 29 anos: 59% Obama e 37% Romney; Acima de 65 anos: 57% Romney e 42% Obama; Mães: 55% Obama e 45% Romney; Pais: 54% Romney e 43% Obama; Quem vai semanalmente à igreja: 61% Romney e 37% Obama; Quem nunca foi à igreja: 62% Obama e 34% Romney; Conservadores: 84% Romney e 15% Obama; Liberais: 86% Obama e 11% Romney. Fonte: cpadnews

As drogas matam - reflexão

VALE A PENA LER! :) É LAMENTAVEL... MAS FICA UMA ALERTA A TODOS Meu nome é Patrícia, tenho 17 anos, e encontro-me no momento quase sem forças, mas pedi para a enfermeira Dane minha amiga, para escrever esta carta que será endereçada aos jovens de todo o Brasil, antes que seja tarde demais. Eu era uma jovem "sarada", criada em uma excelente família de classe média alta de Florianópolis. Meu pai é Engenheiro Eletrônico de uma grande estatal, e procurou sempre para mim e para meus dois irmãos dar tudo de bom e o que tem de melhor, inclusive liberdade que eu nunca soube aproveitar. Aos 13 anos participei e ganhei um concurso para modelo e manequim para a Agência Kasting e fui até o final do concurso que selecionou as novas Paquitas do programa da Xuxa. Fui também selecionada para fazer um Book na Agência Elite em São Paulo. Sempre me destaquei pela minha beleza física, chamava a atenção por onde passava. Estudava no melhor colégio de "Floripa", Coração de Jesus. Tinha todos os garotos do colégio aos meus pés. Nos finais de semana freqüentava shopping, praias, cinema, curtia com minhas amigas tudo o que a vida tinha de melhor a oferecer às pessoas saradas, física e mentalmente. Porém, como a vida nos prega algumas peças, o meu destino começou a mudar em outubro de 1994. Fui com uma turma de amigos para a OCTOBERFEST em Blumenau. Os meus pais confiavam em mim e me liberaram sem mais apego. Em Blumenau, achei tudo legal, fizemos um esquenta no "Bude", famoso barzinho da Rua XV. À noite fomos ao "PROEB" e no "Pavilhão Galego" tinha um show maneiro da Banda Cavalinho Branco. Aquela movimentação de gente era trimaneira". Eu já tinha experimentado algumas bebidas, tomava escondido da minha mãe o Licor Amarula, mas nunca tinha ficado bêbada. Na quinta feira, primeiro dia de OCTOBER, tomei o meu primeiro porre de CHOPP. Que sensação legal curti a noite inteira "doidona", beijei uns 10 carinhas, inclusive minhas amigas colocavam o CHOPP numa mamadeira misturado com guaraná para enganar os "meganha", porque menor não podia beber; mas a gente bebeu a noite inteira e os "otários" não percebiam. Lá pelas 4h da manhã, fui levada ao Posto Médico, quase em coma alcoólico, numa maca dos Bombeiros. Deram-me umas injeções de glicose para melhorar. Quando fui ao apartamento quase "vomitei as tripas", mas o meu grito de liberdade estava dado. No dia seguinte aquela dor de cabeça horrível, um mal estar daqueles como tensão pré- menstrual. No sábado conhecemos uma galera de S.Paulo, que alugaram um "ap" no mesmo prédio. Nem imaginava que naquele dia eu estava sendo apresentada ao meu futuro assassino. Bebi um pouco no sábado, a festa não estava legal, mas lá pelas 5:30h da manhã fomos ao "ap" dos garotos para curtir o restante da noite. Rolou de tudo e fui apresentada ao famoso baseado "Cigarro de Maconha", que me ofereceram. No começo resisti, mas chamaram a gente de "Catarina careta", mexeram com nossos brios e acabamos experimentando. Fiquei com uma sensação esquisita, de baixo astral, mas no dia seguinte antes de ir embora experimentei novamente. O garoto mais velho da turma o "Marcos", fazia carreirinho e cheirava um pó branco que descobri ser cocaína. Ofereceram-me, mas não tive coragem aquele dia. Retornamos a "Floripa" mas percebi que alguma coisa tinha mudado, eu sentia a necessidade de buscar novas experiências, e não demorou muito para eu novamente deparar-me com meu assassino "DRUGS". Aos poucos meus melhores amigos foram se afastando quando comecei a me envolver com uma galera da pesada, e sem perceber eu já era uma dependente química, a partir do momento que a droga começou a fazer parte do meu cotidiano. Fiz viagens alucinantes, fumei maconha misturada com esterco de cavalo, experimentei cocaína misturada com um monte de porcaria. Eu e a galera descobrimos que misturando cocaína com sangue o efeito dela ficava mais forte, e aos poucos não compartilhávamos a seringa e sim o sangue que cada um cedia para diluir o pó. No início a minha mesada cobria os meus custos com as malditas, porque a galera repartia e o preço era acessível. Comecei a comprar a "branca" a R$ 7,00 o grama, mas não demorou muito para conseguir somente a R$ 15,00 a boa, e eu precisava no mínimo 5 doses diárias. Saía na sexta-feira e retornava aos domingos com meus "novos amigos". Às vezes a gente conseguia o "extasy", dançávamos nos "Points" a noite inteira e depois farra. O meu comportamento tinha mudado em casa, meus pais perceberam, mas no início eu disfarçava e dizia que eles não tinham nada a ver com a minha vida. Comecei a roubar em casa pequenas coisas para vender ou trocar por drogas. Aos poucos o dinheiro foi faltando e para conseguir grana fazia programas com uns velhos que pagavam bem. Sentia nojo de vender o meu corpo, mas era necessário para conseguir dinheiro. Aos poucos toda a minha família foi se desestruturando. Fui internada diversas vezes em Clínicas de Recuperação. Meus pais sempre com muito amor gastavam fortunas para tentar reverter o quadro. Quando eu saía da Clínica agüentava alguns dias, mas logo estava me picando novamente. Abandonei tudo: escola, bons amigos e família. Em dezembro de 1997 a minha sentença de morte foi decretada; descobri que havia contraído o vírus da AIDS, não sei se me picando, ou através de relações sexuais muitas vezes sem camisinha. Devo ter passado o vírus a um montão de gente, porque os homens pagavam mais para transar sem camisinha. Aos poucos os meus valores, que só agora reconheço, foram acabando, família, amigos, pais, religião, Deus, até Deus, tudo me parecia ridículo. Meu pai e minha mãe fizeram tudo, por isso nunca vou deixar de amá-los. Eles me deram o bem mais precioso que é a vida e eu a joguei pelo ralo. Estou internada, com 24kg, horrível, não quero receber visitas porque não podem me ver assim, não sei até quando sobrevivo, mas do fundo do coração peço aos jovens que não entrem nessa viagem maluca... Você com certeza vai se arrepender assim como eu, mas percebo que é tarde demais pra mim. OBS.: Patrícia encontrava-se internada no Hospital Universitário de Florianópolis e descreve a enfermeira Danelise, que Patrícia veio a falecer 14 horas mais tarde que escreveram essa carta, de parada cardíaca respiratória em conseqüência da AIDS. Por favor, repassem esta carta. Este era o último desejo de Patrícia.

domingo, 4 de novembro de 2012

Julio Severo: Onde está Deus nos desastres naturais?

Julio Severo: Onde está Deus nos desastres naturais?: Onde está Deus nos desastres naturais? Onde estava Deus quando a Supertempestade Sandy golpeou a costa leste dos EUA, matando e causand...

sábado, 3 de novembro de 2012

A Lição do Jardineiro - Reflexão por David Botelho

Nos Estados Unidos, a maioria das residências tem por tradição em sua frente um lindo gramado e diversos jardineiros autônomos para fazer aparos nestes jardins. Um dia, um executivo de marketing de uma grande empresa americana contratou um destes jardineiros. Chegando em sua casa, o executivo viu que estava contratando um garoto de apenas 13 anos de idade, mas como já estava contratado, ele pediu para que o garoto executasse o serviço, mesmo estando indignado com a pouca idade em questão. Quando o garoto já havia terminado o serviço, solicitou ao executivo a permissão para utilizar o telefone da casa, e foi prontamente atendido. Contudo, o executivo não pode deixar de ouvir a conversa. O garoto havia ligado para uma senhora e perguntava: - A senhora está precisando de um jardineiro? - Não. Eu já tenho um - respondeu. - Mas além de aparar, eu também tiro o lixo. - Isso o meu jardineiro também faz. - Eu limpo e lubrifico todas as ferramentas no final do serviço - disse ele. - Mas o meu jardineiro também faz isso... - Eu faço o atendimento o mais rápido possível. - O meu jardineiro também me atende prontamente! - O meu preço é um dos melhores. - Não, muito obrigada! O preço do meu jardineiro também é muito bom. Desligando o telefone, o executivo disse a ele: - Meu rapaz, você perdeu um cliente. - Não - respondeu o garoto. - Eu sou o jardineiro dela. Estava apenas medindo o quanto ela estava satisfeita. Fonte: Facebook do David Botelho

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

O relativismo defendido pelo espírito do Anticristo

Vivemos numa época onde o relativismo defendido pelo espírito do Anticristo procura chamar o errado de certo e o certo de errado. Eis a advertência do Eterno no livro de Isaías capítulo 5 e versículo 20 : "Ai dos ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo!". Concordo com a análise a seguir do escritor americano Donald C. Stamps: " É comum a sociedade exaltar o pecado, chamando a depravação de força varonil, de virtude autêntica e liberdade elogiável. Ao mesmo tempo a sociedade opõe-se à retidão, tachando-a de maléfica. Dois exemplos conhecidos, a respeito do assunto em pauta. (1) A perversão sexual (i.e., do homossexualismo e do lesbianismo), a sociedade considera um modo de vida alternativo legítimo, que deve ter aceitação pública, enquanto os que condenam tal conduta, por observarem as normas bíblicas da moralidade sexual são chamados de intolerantes e defensores de um preconceito opressor. (2) Os defensores do aborto, a sociedade os chama de pessoas "sensíveis", dedicadas com afinco aos direitos da mulher, ao passo que os defensores da vida, a mesma sociedade os chama de "extremistas" ou "fanáticos religiosos". Quanto ao crente, este deve, em todo tempo, manter-se fielmente e de todo coração, dentro dos padrões divinos do bem e do mal, conforme nos revela a Palavra de Deus escrita." (Comentário extraído da BEP, p.998 -CPAD).

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Apocalipse em Nova Iorque e em New Jersey

Nova Iorque e New Jersey vivenciam um pouco do que está registrado no livro do Apocalipse. Vejamos o que está registrado no capítulo 16 e no versículo 21 do livro do Apocalipse: "Também desabou do céu sobre os homens grande saraivada, com pedras que pesavam cerca de um talento e, por causa do flagelo da chuva de pedras, os homens blasfemaram de Deus, porquanto o seu flagelo era sobremodo grande." Infelizmente, a geração que vivenciará o juízo sobre os ímpios, em vez de se converter, vai blasfemar do Deus santo que ama o pecador , mas não tolera o pecado contra sua santidade. Independente das controvérsias que giram em torno do aquecimento global. A Bíblia no livro do Apocalipse afirma contundentemente o que ocorrerá no período denominado de Grande Tribulação. Menciono a seguir um dos juízos que ocorrerá nessa época, depois do arrebatamento dos fiéis por Cristo: "O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe dado queimar os homens com fogo. Com efeito, os homens se queimaram com o intenso calor, e blasfemaram o nome de Deus, que tem autoridade sobre estes flagelos, e nem se arrependeram para lhe darem glória." (Apocalipse 16.8 e 9). Em última análise, percebo que todas as vezes que eclode uma prévia do que está escrito no Apocalipse, a mídia logo faz uso de filmes e programas relacionados com o último livro da Bíblia. Caro leitor, o que está profetizado por Cristo neste livro incontestavelmente acontecerá. No serviço do Mestre, Sandro Gomes. E-mail: prsandrogomes@ig.com.br

domingo, 28 de outubro de 2012

EUA RESISTEM A BIOCHIPS

Nos Estados Unidos, já houve, nos últimos quatro anos,algumas tentativas de aprovar a implantação forçada de microchips em seus cidadãos, mas que nunca obtiveram êxito, pelo menos até hoje. Primeiro, foi o projeto de lei HR 3200, que falava sobre um "dispositivo de registro médico nacional" que consistia, segundo relatório do FDA (órgão governamental norte-americano que corresponde, no Brasil, à Anvisa), em um "sistema de rádio transmissor implantável" que usaria "rádio frequência para identificação do paciente e informações sobre saúde". O relatório afirma ainda que o objetivo era "tornar os Estados Unidos o primeiro país do mundo em que cada um de seus cidadãos teria implantado um microchip de identificação de rádio frequência com a finalidade de controlar informações de cuidados médicos no país". Esse projeto não foi aprovado pelo Congresso dos EUA. A segunda tentativa foi com a lei de assistência à saúde denominada "Obamacare", defendida pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Hussein Obama, e aprovada parcialmente no Congresso norte-americano na primeira metade do seu mandato, quando os democratas ainda eram maioria no Congresso. Em seu projeto original, o Obamacare" previa que cada cidadão fosse microchipado até 2013. Porém, antes de ser submetido à aprovação, esse e outros artigos tiveram de sair do texto original. A implantação de biochips nos EUA só é usada hoje opicionalmente e apenas em soldados, animais ou cidadãos que desejam usar o recurso para fins de segurança ou levantamento de informações médicas. Apenas um número muitíssimo pequeno da população usa esses recursos. A questão é se, no futuro, aquilo que já foi tentado por duas vezes em outro contexto com alguma possibilidade de êxito. Ou se surgirá outra tecnologia mais interessante mais à frente, que receberá todo o apoio necessário. É possível? Sim. Afinal, o mundo caminha para o cumprimento das profecias bíblicas. Fonte: MP de junho de 2012

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Evite a apatia espiritual seguindo o conselho à luz da Bíblia de Paul Washer

Mensagem de Paul Washer para os cristãos brasileiros . Como dissemos na postagem anterior, gravamos na 28ª Conferência Fiel uma mensagem exclusiva com Paul Washer, onde ele fala aos cristãos brasileiros sobre disciplinas espirituais como leitura e memorização bíblica e oração. Washer nos incentiva a lutar contra a apatia e preguiça espirituais para crescermos em santidade e conformidade com Jesus Cristo. Quanto a leitura bíblica, eu tenho usado um plano de leitura que John Piper recomenda. Ele possui alguns dias de folga – extremamente útil para procrastinadores e ajuda a não desanimar da leitura em casos de atraso. Você pode baixar o plano de leitura aqui, mas sugiro que leia todo o especial sobre o meio da graça da leitura bíblica. Você pode ver as postagens sobre oração também. Transcrição Olá, meu nome é Paul Washer e estou aqui no Brasil pela primeira vez em meus 30 anos de ministério. Eu acabei de pregar e, agora, estou indo pregar em outro lugar, mas gostaria de dizer um oi e cumprimentar os cristãos aqui do Brasil. Eu também quero encorajá-los a estudar as Escrituras e comparar o que vocês têm aprendido nas Escrituras com outros crentes piedosos ao longo das eras. Sejam muito cuidadosos com o evangelicalismo moderno e com todas essas coisas que estão acontecendo. Aprendam a andar na simplicidade da obediência. Aprendam a andar em santidade. A maior paixão de vocês deve ser estar cada vez mais devotos à pessoa de Cristo. Entendê-lo, entender o que Ele fez por vocês e servi-lo com tudo o que vocês têm. Nós vivemos em um mundo muito corrupto, agora. Um mundo que está extremamente caído e que expressa a sua raiva e hostilidade contra Deus. Devemos perceber que viver em um lugar tão corrupto também pode nos contaminar. Então, sejam muito cuidadosos com o modo que vocês andam. Não andem como o tolo, mas andem como o sábio. Estudem a Bíblia todos os dias de suas vidas. Vivam em seus joelhos. Levem toda necessidade, “tudo a Deus em oração”. Para vocês, jovens cristãos, uma das melhores coisas que eu posso recomendar é algo que tenho praticado por muitos anos: leiam sistematicamente toda a Bíblia. Comecem em Gênesis e leiam tudo até Apocalipse; e, quando acabar, comecem tudo de novo. Outra coisa maravilhosa que irá ajudá-los a crescer no conhecimento da Palavra é: se enquanto leem a Bíblia vocês não entenderem algo, peguem um caderno e escrevam uma breve pergunta sobre o que não entenderam e continuem lendo. O que acontecerá de maravilhoso é que, quando vocês voltarem a ler a Bíblia inteira novamente, pela segunda vez, vocês serão capazes de responder muitas das suas perguntas com as próprias Escrituras. Enquanto fazem isso, vocês crescerão gradualmente no conhecimento de Deus e de Cristo. Outra coisa que quero recomendar é isto: se vocês estiverem estudando muito as Escrituras, horas por dia, mas sem oração, então muito desse conhecimento se tornará em orgulho e não produzirá muita piedade em suas vidas. Então, vocês precisam estudar as Escrituras, mas também precisam orar. A oração não é apenas intercessão, mas, também, simplesmente estar com Deus. Vocês poderiam inclusive estudar as Escrituras de joelhos. Muitas vezes, eu ajoelho ao lado de minha cama e coloco a Bíblia sobre ela e leio o texto de joelhos. Quando algo chama minha atenção, eu as elevo a Deus; e quando vejo algo nas Escrituras que não vejo em minha vida, peço para Deus me ajudar, naquele exato momento. Sabe, o grande desejo de Deus para vocês é conformá-los a imagem de Seu Filho, Jesus Cristo. Isso não acontecerá se forem apáticos e passivos. Paulo fala inclusive de como precisamos nos disciplinar. Deixe-me repetir isso. Estudar as Escrituras, mas sem pular por elas. Leia de Gênesis até Apocalipse. Além disso, vivam uma vida de oração; não somente a oração, mas também a memorização da Escritura, pois vocês não poderão ter a Bíblia aberta diante de vocês durante o dia inteiro. Então, aprendam a memorizar a Escritura. Vocês sabiam que existem pessoas que memorizaram o Novo Testamento inteiro, todos os Evangelhos, o livro inteiro dos Salmos, e coisas assim? Vocês também conseguem! Eu me lembro de conversar com um homem que é bem conhecido pela sua capacidade de memorização da Escritura. Eu disse: “irmão, Deus lhe deu um dom para memorizar tantos trechos das Escrituras”. Você sabe o que ele me disse? Ele disse: “Não, de forma nenhuma. Eu simplesmente me esforcei mais do que você”. É isso que eu quero que vocês vejam. Para mim, não é fácil ler a Bíblia sempre, não é fácil orar, porque a carne odeia isso. Então, o que vocês precisam entender é que todos nós precisamos lutar contra a apatia. Todos nós precisamos lutar contra a preguiça espiritual. Porém, são aqueles que lutam contra isso que prevalecem e progridem em santidade. Isso é muito, muito importante. Vocês não se santificarão, vocês não crescerão em sua conformidade com Cristo sem fazer nada. Deus os abençoe. Eu oro que Ele lhes prospere em tudo, conforme a Sua vontade. Deus os abençoe. ______________________ Por: Paul Washer © HeartCry Missionary Society | hcmissions.com Entrevista, tradução e legenda: Voltemos ao Evangelho .

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

As Missões Morávias - Reflexão Missionária

Dois jovens morávios tinham ouvido falar de uma ilha das Índias Ocidentais onde um latifundiário, um inglês ateu, possuía entre dois e três mil escravos. E esse homem dissera: "Nessa ilha não pode entrar nenhum pregador ou sacerdote. Se algum deles chegar aqui, por naufrágio, que fique numa casa separada até que possa sair daqui. Mas não pode falar a nenhum de nós a respeito de Deus. Não quero nunca mais saber dessas tolices." Imaginem, três mil escravos trazidos das selvas africanas para uma ilha do Atlântico, para ali viverem e morrerem, sem nunca ouvirem falar de Cristo! Os dois jovens morávios ouviram falar sobre isso. Então, eles se venderam àquele inglês e usaram o dinheiro (o mesmo valor que pagara por qualquer outro escravo) para comprar a passagem e viajarem até à ilha. O inglês não oferecia sequer a condução. Quando o navio estava para zarpar do porto de Hamburgo e adentrar o Mar do Norte, alguns morávios foram ao porto para despedir-se dos rapazes. Ambos tinham pouco mais de vinte anos de idade e nunca mais voltariam, visto que não estavam embarcando para um trabalho regular de quatro anos. Os rapazes haviam se vendido como escravos por toda a vida, para que, na condição de escravos, testemunhassem sobre Cristo aos outros escravos. Os familiares dos rapazes, considerando-a insensata. E, quando o navio se afastava, e os jovens perceberam a distância que os separava, aumentando cada vez mais, um deles, passando o braço pelo do seu companheiro, ergueu a outra mão e gritou-lhes: "Que o Cordeiro receba a recompensa de seus sofrimentos." Essa foram as últimas palavras que ouviram deles. E tais palavras se tornaram o cerce e o lema das missões morávias.

sábado, 1 de setembro de 2012

HERESIA - Por Antônio Mesquita

"Por antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio. E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós". I Coríntios 11.18,19.

Interpretações humanas levaram muitos a produzirem heresias e caminharem para lados opostos a Deus. Estes não alcançam o verdadeiro significado do texto, dado pelo Espírito. Das heresias nasceram religiões - as grandes seitas -, que acabam encontrando adeptos, porque tais interpretações aceitam os desígnios divinos. São formas, às vezes, eivadas de lógica, à primeira vista, parece ser doce - "... mas à alma faminta, todo o amargo é doce" (Pv 27.7).

A falta de hermenêutica tem feito com que muitos fiquem vulneráveis e passem a ser presa fáceis de "ensinadores" sem escrúpulo. Temos o exemplo de muitas seitas, que interpretam a Bíblia a partir de sua doutrina, mas não criam doutrina a partir da Bíblia. Fazem de forma inversa, usando os textos bíblicos como suporte à sua forma de pensar.

Cometem os mais ridículos erros de interpretação. Tais formas humanas tentaram dominar a Igreja até que ocorreu a formação do cânon bíblico, quando muitas doutrinas deram origem a livros e a seitas falsas. Mas os apologistas e Pais da Igreja souberam defendê-la, usando a hermenêutica sempre a partir da sujeição ao Espírito.

Dissensões são divisões e heresias, partidos (haireseis no grego), que podem ocorrer na igreja pela falta da manuntenção das tradições cristãs, conforme preceitos bíblicos. Leia o versículo 2. Preceito é sinônimo de tradição, pardoseis no grego, e significa "instrução cristã fundamental, oral ou escrita". Leia 2 Tessalonicenses 2;15; 3.6; Filipenses 2.3.

Fonte:Pontos difíceis de entender. CPAD:Rio de Janeiro, 1ª edição/2006

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Bob Esponja é Gay!

Bob Esponja é Gay! Afirma estudo europeu


Comissão da moral ucraniana analisou algumas das principais séries de animação exibidas no país para propor a proibição daquelas que ameaçariam as crianças




Da EFE, via Exame


O popular personagem de animação Bob Esponja é homossexual, aponta um estudo elaborado pela Comissão Nacional sobre assuntos para a defesa da moral ucraniana citado nesta quarta-feira pelo jornal local "Ukraínskaya Pravda".
A Comissão analisou algumas das principais séries de animação que estão na grade televisiva do país para propor a proibição daquelas que representam "uma ameaça real para as crianças".
De acordo com este estudo, séries como "Os Simpsons", "Uma Família da Pesada", "Pokemon", "Teletubbies" e "Futurama" são "projetos especiais dirigidos à destruição da família e à propaganda do vício em drogas".

Desta forma, essas animações representariam "um claro exemplo de propaganda do sexismo", segundo o artigo publicado em um dos principais jornais ucranianos.
Para a psicóloga Irina Medvédeva, citada pelo estudo, as crianças com idades entre 3 e 5 anos que assistem essas séries "tendem a imitar os trejeitos dos personagens e a fazer brincadeiras diante de adultos que não conhecem".
Neste sentido, Irina aponta que a série "Teletubbies", por exemplo, segue "a criação proposital de um homem "subnormal", que passa o dia todo diante da televisão com a boca aberta e engolindo qualquer informação", conforme a "psicologia dos perdedores".




Fonte: Blog do Genizah

terça-feira, 21 de agosto de 2012

95% DOS BRASILEIROS CREEM EM DEUS

Pesquisa realizada pela revista Seleções em 15 países mostra que o brasileiro acredita em Deus, no poder das orações e também em correntes de e-mails. O censo sobre quais são as crenças do homem moderno foi feito no Brasil e em outros 15 países em 2006.

No Brasil, 95,3% acreditam em Deus, número que só perde para a Polônia (97%). Por outro lado, apenas 3% responderam categoricamente "não".

A média dos europeus que creem em Deus é de 71%, com Portugal no segundo lugar do ranking da fé (90%), seguido, surpreendentemente, pela Rússia (87%), antes um país comunista e ateu.

Se a pesquisa não deixa dúvidas de que Deus existe para quase todos os brasileiros, ela também mostra traços contraditórios da religiosidade brasileira: só 58,2% acreditam na vida após a morte. Isto é, há muitas pessoas que se dizem católicas romanas no nosso país (74%) que não creem na vida após a morte. Outros dados:93% dos brasileiros creem no poder das orações e 51% acreditam em mau-olhado.

Pela ordem, os países que mais creem em Deus entre os 16 pesquisados são Polônia (97%), Brasil(95%),Portugal (90%),Rússia(87%),Áustria(84%),Espanha(80%),Suíça(77%),Argentina(74%), Finlândia(74%),Hungria(73%), Alemanha (67%),Reino Unido (64%),França(61%), Bélgica(58%), Países Baixos(51%) e República Checa (37%).

Fonte: Mensageiro da Paz. Janeiro de 2007.

sábado, 4 de agosto de 2012

A Visão da Águia - Reflexão - Por Sandro Gomes

Os olhos da águia ocupam um terço do crânio. Segundo os ornitólogos, a águia tem um golpe de vista humanamente falando, incomparável, pois a 500 metros de altitude ela enxerga as letras de um jornal perfeitamente. O gato vê atá no escuro, mas em relação à águia, ele é um cego.

Uma outra característica singular da visão da águia é a que faz com que ela veja em todos os ângulos. Isto é, ela contempla para a frente, dos lados e, com um pequeno esforço da cabeça, também enxerga para trás. Ela enxerga num raio de 360 graus.

A ciência descobriu que a águia possui não apenas um fórea, mas três. Uma pesquisa revelou que uma fórea está apontada para cima, outra para frente e outra para baixo, e sendo assim, ela observa com precisão, simultaneamente, um alvo em cima, outro na frente e outro embaixo. Diante desta singularidade, faço uso das palavras do apóstolo Paulo: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria como da ciência de Deus!" (Romanos 11.33).

Assim deve ser a visão do cristão, ter uma visão ampla do Reino de Deus. O salmista em seu louvor e oração disse: Desvenda os meus olhos para que eu contemple as maravilhas da tua lei." Paulo não foi desobediente a visão celestial e prosseguiu para o alvo. (Atos 26.19; Filipenses 3.14; Salmos 119.18).

quinta-feira, 26 de julho de 2012

O SEGREDO DE JORGE MULLER - Reflexão

Alguém perguntou a Jorge Muller qual era o segredo de servir a Deus, e ele deu a seguinte resposta: "Houve um dia em que morri totalmente para Jorge Muller", explicou, inclinando-se para diante e quase se encostando ao chão. "Morri para as opiniões dele, para suas preferências, seus gostos e sua vontade. Morri para o mundo, para sua crítica e seus louvores. Morri até para os elogios e as acusações de meus irmãos e amigos. De lá para cá, tenho estudado para estar aprovado somente por Deus". (Lettie Cowman)

sábado, 14 de julho de 2012

Orgulho Espiritual - Reflexão

Por Jonathan Edwards

A primeira e a pior causa do erro que prevalece em nossos dias é o orgulho espiritual. Ele é a porta principal através da qual o diabo influi no coração daqueles que são zelosos pelo avanço do reino de Cristo. O orgulho espiritual é a maior porta de acesso da fumaça que sobe do abismo para obscurecer a mente e perverter a capacidade de julgar, bem como é o principal instrumento com o qual Satanás assalta os crentes, a fim de obstruir a obra de Deus. Até que essa enfermidade seja curada, os remédios para curar todas as outras enfermidades são aplicados em vão.

O orgulho é muito mais difícil de ser discernido do que qualquer outra corrupção, porque, por natureza, o orgulho equivale a uma pessoa alimentar pensamentos elevados a respeito de si mesma. Existe alguma surpresa no fato de que uma pessoa que possui pensamentos muito elevados a respeito de si mesma seja inconsciente do orgulho? Ela acha que sua opinião a respeito de si mesma tem fundamentos corretos e, por conseguinte, supõe que essa opinião não é muito elevada. Como resultado, não existe outro assunto em que o coração humano se mostra mais enganoso e impenetrável. A própria natureza do orgulho consiste em desenvolver autoconfiança e rejeitar qualquer suspeita de que, em si mesmo, o coração é mau.

O orgulho assume muitas formas e moldes, envolvendo todo o coração, como as cascas da cebola — quando você remove uma casca da cebola, existe outra por baixo. Portanto, precisamos ter a mais intensa vigilância possível sobre nosso coração, no que se refere a este assunto, e, com profundo ardor, clamar por ajuda ao grande Perscrutador dos corações. Aquele que confia em seu próprio coração é um tolo.

Visto que o orgulho espiritual, por sua própria natureza, é secreto, ele não pode ser bem discernido pela intuição imediata. O orgulho espiritual é melhor identificado por seus frutos e efeitos, alguns dos quais mencionarei em paralelo aos frutos contrários da humildade cristã.

A pessoa espiritualmente orgulhosa se considera cheia de entendimento e sente que não precisa de qualquer instrução; por isso, ela se mostra pronta a rejeitar o ensino que outros lhe oferecem. Por outro lado, o crente humilde é semelhante a uma criança que facilmente recebe instrução; é cauteloso em sua avaliação de si mesmo e sensível a respeito de como está sujeito a tropeçar. Se lhe for sugerido que ele realmente está sujeito a tropeçar, com muita prontidão o crente humilde estará disposto a inquirir sobre o assunto.

Pessoas orgulhosas tendem a falar sobre os pecados dos outros, ou seja, sobre a miserável ilusão dos hipócritas, sobre a indiferença de alguns crentes que sentem amargura ou sobre a oposição que muitos crentes demonstram para com a santidade. A verdadeira humildade cristã fica em silêncio no que se refere aos pecados dos outros ou fala sobre eles com tristeza e piedade.

A pessoa espiritualmente orgulhosa encontra nos outros crentes o erro de falta de progresso na vida cristã, enquanto o crente humilde vê muitos erros em seu próprio coração e se preocupa, a fim de que ele mesmo não se veja inclinado a ocupar-se demais com o coração dos outros. Ele lamenta muito por si mesmo e por sua frieza espiritual, esperando prontamente que muitas outras pessoas tenham mais amor e gratidão a Deus, mais do que ele mesmo.

A pessoa espiritualmente orgulhosa fala sobre quase tudo que percebe nos outros, fazendo-o com grosseria e com uma linguagem bastante severa. Em geral, a crítica de tais pessoas se dirige não apenas contra a impiedade dos incrédulos, mas também contra os verdadeiros filhos de Deus e contra aqueles que são seus superiores. Os crentes humildes, por sua vez, mesmo quando fazem extraordinárias descobertas da glória de Deus, sentem-se esmagados por sua própria vileza e pecaminosidade. As exortações deles para os outros crentes são ministradas de maneira amável e humilde; e tratam os outros com tanta humildade e gentileza quanto o Senhor Jesus, que é infinitamente superior a eles, os trata.

O orgulho espiritual com freqüência dispõe a pessoa a agir de maneira diferente em sua aparência exterior e a assumir uma linguagem, semblante e comportamento diferentes. No entanto, o crente humilde, embora se mostre firme em seus deveres e prossiga sozinho no caminho do céu, mesmo que todo o mundo o abandone, ele não se deleita em ser diferente apenas por amor à diferença. O crente humilde não estabelece como objetivo primordial o ser visto e observado como alguém diferente; pelo contrário, ele está disposto a tornar-se tudo para todos os homens, sujeitar-se aos outros, conformar-se a eles e agradá-los em tudo, exceto no pecado.

As pessoas orgulhosas levam em conta as oposições e injúrias, estando dispostas a falar sobre elas em tom de amargura e murmuração. A humildade cristã, por outro lado, dispõe a pessoa a ser mais semelhante ao seu bendito Senhor, que, ao ser maltratado, não abriu a sua boca, mas entregou-se silenciosamente Àquele que julga retamente. Para o crente humilde, quanto mais clamoroso e irado o mundo se mostra com ele, tanto mais quieto e tranqüilo ele permanecerá.

Outro padrão das pessoas espiritualmente orgulhosas é comportarem-se de maneira que levem os outros a fazerem delas seu alvo. É natural para uma pessoa que está sob a influência do orgulho aceitar toda a reverência que lhe tributam. Se os outros mostram disposição para submeterem-se a ela e sujeitarem-se em deferência a ela, a pessoa espiritualmente orgulhosa está aberta para esta sujeição, aceitando-a espontaneamente. Na verdade, aqueles que são espiritualmente orgulhosos esperam esse tipo de tratamento, formando uma opinião pervertida sobre aqueles que não lhe oferecem aquilo que eles sentem que merecem.

Fonte: [ Trovian ] Extraído do site Bereianos - Apologética Cristã Reformada
.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Sábado ou domingo?

Pergunta: "É mesmo verdade que devemos guardar o sábado? Volta e meia, cristãos que amam o Senhor Jesus querem me convencer a santificar o sábado ao Senhor, e não o domingo. Tenho dificuldades em ver as coisas dessa forma, mas gostaria de saber mais a respeito do que a Bíblia diz sobre esse tema".

Resposta: Também podemos fazer essa pergunta de outra forma: vivemos hoje sob a lei do Antigo Testamento, ou seja, do sinal de Deus para Israel, ou sob a graça em Jesus Cristo? Essa - creio eu - é a melhor resposta para sua dúvida, pois tanto você quanto seus conhecidos testemunham ser filhos de Deus. Êxodo 31. 13-17 mostra de forma repetida e inequívoca que o sábado era um sinal para Israel: "Tu, pois, falarás aos filhos de Israel e lhe dirás: Certamente, guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica. Portanto, guardareis o sábado, porque é santo para vós outros; aquele que o profanar morrerá; pois qualquer que nele fizer alguma obra será eliminado do meio do seu povo. Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do repouso solene, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer alguma obra morrerá. Pelo que os filhos de Israel guardarão o sábado, celebrando-o por aliança perpétua nas suas gerações. Entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, e, ao sétimo dia, descansou, e tomou alento".

Sem dúvida, a questão se o crente em Jesus Cristo deveria guardar o sábado era extremamente atual na igreja primitiva, composta na maior parte por judeus. Afinal, eles precisavam refletir sobra a fé e a tradição religiosa que cultivavam até então. Ainda assim, o sábado o mesmo valor que os religiosos de Seu tempo (Jo 5.8ss. ; Jo 7.23; Jo 9.14ss.). Em nenhum momento as cartas doutrinárias do Novo Testamento indicam ou insinuam que devemos guardar o sábado. Em vez disso, o primeiro dia da semana judaica, ou seja, o domingo, assume uma posição importante.

Por exemplo, Jesus ressuscitou no primeiro dia da semana, e também era nesse dia que as primeiras igrejas se reuniam.

"No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro" (Mt 28.1). Mas a sepultura estava vazia! A ressurreição de Cristo havia dado início a algo totalmente novo.

Ao cair da tarde daquele dia, o primeiro dia da semana, trancadas as portas da casa onde estavam os discípulos com medo dos judeus, veio Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!" (Jo 20.19).

"No primeiro dia da semana, estando nós reunidos com o fim de partir o pão, Paulo, que devia seguir viagem no dia imediato, exortava-os..." (At 20.7).

Paulo deu orientações expressas aos coríntios a respeito do que deveriam fazer nesse primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for" (1 Co 16.2).

Quando Paulo e Barnabé relataram sua viagem missionária, apareceram alguns fariseus que havem se convertido ao Senhor Jesus. Eles ainda se apegavam à tradição e achavam que os gentios também deveriam ser circuncidados e obedecer à lei de Moisés. Assim, o primeiro concílio dos apóstolos enfrentou um debate de princípios (At 17.7) com o seguinte resultado: "...não devemos perturbar aqueles que, dentre os gentios, se convertem a Deus, mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, bem como das relações sexuais ilícitas, da carne de animais sufocados e do sangue" (At 15.19-20). Não lemos nenhuma palavra a respeito do sábado!

Quem pensa que deve guardar o sábado deve estudar a Epístola aos Gálatas, especialmente os versículos 4.10-11 e 5,3. É possível que a defesa do sábado também esteja a um desejo - talvez inconsciente - de completar a obra de redenção perfeita e suficiente de Jesus Cristo com alguma ação própria. Isso seria trágico, pois o texto continua: "De Cristo vos desligastes, vós que procurais justificar-vos na lei, da graça decaístes" (Gl 5.4).

Além disso, o Novo Testamento se refere a nove dos Dez Mandamentos de Deus, mas não ao mandamento de guardar o sábado! Portanto, não há nenhum texto no Novo Testamento que diga que os membros da Igreja de Jesus dentre os gentios devem guardar o sábado. Os adventistas podem argumentar: "Mas os Dez Mandamentos mostram que devemos guardar o sábado"! É verdade, mas Mateus 12.8 diz expressamente: "Porque o Filho do Homem é senhor do sábado".

Por isso: "Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo" (Cl 2.16-17). (Elsbeth Vetsch)

Fonte: Chamada da Meia-Noite, outubro de 2006, p. 26.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Julio Severo: Obama declara: Os EUA não são uma nação cristã, ma...

Julio Severo: Obama declara: Os EUA não são uma nação cristã, ma...: Obama declara: Os EUA não são uma nação cristã, mas foram moldados pelo islamismo para melhor Don Feder Uma parte do discurso de Obama n...

sábado, 2 de junho de 2012

BOSQUES E ALTOS (POSTE-ÍDOLO) - ASERÁ

Aserá era a deusa cananita da fertilidade (Asherar, no hebraico). Seu culto penetrou em Jerusalém por meio da mãe do rei Asa (Maachah, no hebraico) e em Israel por Jezabel. Era uma peça ritual de madeira que simbolizava a deusa. Tinha forma de árvore, de um tronco de árvore ou de uma coluna junto do altar da deusa. Na tradução da Bíblia para o Português é grafada como bosques ou poste-ídolo (2 Rs 17.16). "... e fizeram um ídolo do bosque... e também imagem de Aserá..." A enciclopédia Wikipédia define Aserá Astarte como personagem do panteão fenício e na tradição bíblico-hebraica conhecida como a deusa dos Sidônios (1 Rs 11.2). Era a mais importante deusa dos fenícios. Filha de Baal e irmã de Camos. Deusa da lua, da fertilidade, da sexualidade e da guerra, adorada principalmente em Sidom, Tiro e Biblos.

A indicação da forma de adoração dessa deusa consistia na figura de um tronco (poste) de árvore, mas está escondida atrás da própria tradução. O nome deusa Aserá (Asera) também não é realçado. Tais referências aparecem com Crônicas e Reis. Como Bosque aparece em 2 Reis 14.4: "Tão - somente os altos não tirarem; porque ainda o povo sacrificava e queimava incenso nos altos". Há um versículo idêntico em 2 Reis 12.3.
"... o bosque ficou em pé em Samaria" (2 Rs 13.6 ).

A tradução limita-se à forma de árvore e não dá detalhes da deusa porque sua figura era indecorosa. A deusa era construída por meio de um poste-ídolo. Ela aparecia com grandes seios e as genitálias bem abertas e expostas, de forma imoral. Por isso, a tradução ocultou a real significação.

Dessa crendice e adoração gentílica saíram outras, vistas entre povos de várias partes do mundo. No Brasil, por exemplo, tem-se o costume, em forma de fetiche, de bater na madeira. É uma referência indireta aos deuses que eram adorados em forma de árvore, troncos e poste-ídolo .

Fonte: Pontos difíceis de entender. Por Antônio Mesquita - CPAD - RJ

segunda-feira, 21 de maio de 2012

"Nisto Conhecerão Que Sois Meus Discípulos..." Reflexão

No corre-corre de um terminal rodoviário algumas pessoas derrubaram um tabuleiro de maçãs-do-amor, esparramando-as pelo chão. Somente um homem parou para ajudar a pequena vendedora.

Ao começar a recolher as frutas, ele percebeu que ela era cega. Gentilmente ajudou-a a levantar o tabuleiro e a ajuntar as maçãs.

Ao verificar que várias de suas frutas se estragaram na queda, a menina ficou visivelmente apreensiva:
- Minha mãe vai ficar muito triste.
- Não se preocupe, minha querida, disse-lhe o homem, eu pago as maças que se estragaram.

Pagou e despediu-se dela, mas ela o chamou e perguntou:
- Moço, é você que é Jesus?
- Não, minha querida, mas sou um dos amigos dele.





Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos,
se tiverdes amor uns aos outros.
João 13.35

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Conjecturas que os pregadores devem evitar - Parte Um

Por Sandro Gomes

Fico estarrecido com algumas conjecturas de certos pregadores. Apresentam em seus
sermões acréscimos ao texto bíblico, e chegam a inferir argumentos sem nenhum apoio escriturístico. A última conjectura absurda foi a esboçada por um dos pregadores em um grande congresso de missões : ele de forma eloquente declarou que Filipe o apóstolo , após a ascensão de Jesus, foi indicado pelos apóstolos de Jerusalém a exercer o ministério de diácono.

(Ler João 1.43;Atos 1.13;2.14;6.12;8.1,5,6,12,13,26-40;21.7) Em última análise, Filipe apóstolo é um e sempre fez parte do colégio apostólico, e Filipe diácono-evangelista é outro.

O pregador em foco é o rei das conjecturas. Em uma de suas mensagens acerca do pedido de um dos ladrões ao lado de Jesus no Gólgota, declarou que na infância de Jesus na ocasião da fuga de José e Maria para o Egito, Dimas como é chamado pela tradição salvou Jesus e seus pais das mãos de um de seus companheiros do crime. Em última análise, Dimas na cruz está trazendo à memória de Jesus esse fato que "se dera há muitos anos atrás". Percebe-se que esta narrativa não faz parte dos Evangelhos inspirados e por conseguinte à luz das Escrituras , não devemos ir além do que está escrito. Vejamos o que diz o texto canônico:

"E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo e a nós. Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino. E disse-lhe Jesu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso." (Lucas 23.39-43). Vemos através do texto inspirado supracitado que Jesus nem um momento confirma a infundada conjectura do pregador em apreço. Precisamos ser mais nobres como os crente bereanos que sempre conferiam o que Paulo os ensinava.


No serviço do Mestre, Sandro Gomes. E-mail: prsandrogomes@ig.com.br

domingo, 13 de maio de 2012

A 2ª Vitória de Elias no Monte Carmelo - Capítulo 6 / Por Sandro Gomes

CAPÍTULO SEIS

A CARREIRA DE ELIAS

“O poder do Senhor veio sobre Elias e, cingindo ele os lombos, correu adiante de Acabe, até a entrada de Jezreel” (I Reis 18.46).

Quando o Espírito Santo entregou-me esta mensagem, lembrei-me de algumas promessas que o Senhor me havia feito na minha adolescência. Aos meus 16 anos de idade, um presbítero deu-me a seguinte mensagem: “Crês tu que eu posso te levar as nações, no meio de lobos? Respondi que sim, apesar da ocasião encontrar-me dando os meus primeiros passos no evangelho. Tive a oportunidade de relembrar a referida profecia em Jonhannesburgo, na África do Sul, na ocasião em que pregava num culto de jovens naquele país. Entretanto, esperei quase 20 anos para que a mensagem profética tivesse o seu cumprimento.
Em 1987, Deus me deu a oportunidade de fazer parte da equipe evangélica a rádio difusora de Duque de Caxias, no estado do Rio de Janeiro. A rádio funcionava num grande Centro de Convenções Evangélicas, e foi neste entro de evangelismo que pude pregar em várias ocasiões para glória e honra do Senhor Jesus. Com o diretor da rádio e sua equipe de cantores, fomos neste mesmo ano (1987) à Assembléia de Deus na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro. Em meio aquele culto onde a presença do Senhor Jesus era notória, o Espírito Santo levou o Pastor da igreja, na época, Geziel Nunes Gomes, a colocar suas mãos sobre mim e profetizar que no tempo certo, Deus cumpriria o seu propósito em minha vida. Foi então que o Espírito Santo fez-me perceber que passaria pelo deserto da aprovação para ser aprovado pelo grande oleiro. Já casado, em 1988, com a minha querida esposa Rose, enfrentamos grandes tribulações. Por conseguinte, o nosso caráter foi sendo moldado pelo Deus justo e verdadeiro.
Entretanto, em 1999, depois de 13 anos de ministério na área de ensino em alguns seminários teológicos: após ter tido a experiência de pregar vários anos dentro de um vagão de trem: viajar por várias cidades do nosso país pregando a Palavra de Deus, o Senhor deu-me no início de 1999 sete razões pelas quais eu deveria me considerar mais que vencedor. Baseando-me nesta palavra que o Senhor trouxe ao meu espírito, já estive em dois países do continente africano: e neste instante, escrevo estas linhas aqui em Boston, na residência do Pastor José Carlos, um grande e humilde servo de Deus. No livro Mais que Vencedor, o leitor terá maiores conhecimentos a respeito da nossa conversão, libertação e chamada para o santo ministério.
Aqui nos Estados Unidos da América, vivencio o cumprimento da Palavra de Deus. Acredito que uma nova dimensão surge para a nosso ministério, a partir dessa minha vida a este país. Pela graça de Deus tive a oportunidade de louvar e pregar na sede da Assembléia de Deus em Boston como também em mais de Dez congregações desse ministério dinâmico, avivado e abençoado. Que o Senhor Deus continue ampliando a visão do Pastor Ouriel de Jesus, esse avivalista e homem de Deus que tem sido um grande entusiasta do evangelismo mundial. Temos o exemplo do jovem obreiro Cristian, outrora viciado em drogas e prestes a suicidar-se, hoje um Pastor abençoado e coordenador dos adolescentes no ministério de Boston.
A Bíblia diz que ainda na adolescência, Deus fez promessas a José, filho de Jacó. Com a idade de 17 anos teve dois sonhos da parte do Senhor, porém, só com os seus 30 anos foi que vivenciou o cumprimento dos sonhos proféticos.
“Era José da idade de trinta anos, quando esteve diante do Faraó e viajou por toda terra do Egito”(Gênesis 41.46).

NÃO DESPREZEIS AS PROFECIAS

Paulo escrevendo aos Tessalonissenses admoestou-nos à respeito de profecias. Ele diz-lhes: “Examinai tudo. Retende o bem.” Ao seu filho na fé Timóteo, ele diz:”não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.” (I Timóteo 4.14). A luz da bíblia a profecia é um dom que faz parte da liturgia da igreja. Quem possui esse dom outorgado, por Cristo, que é a Igreja.
Antes de vir aos Estados Unidos, relatei ao presidente de nossa convenção de ministros no Rio de Janeiro, algumas mensagens proféticas que recebi confirmando a minha vinda a este país. Depois do relato, ele me disse: “Não despreze as profecias, pois são bíblicas.”
Há cerca de dez anos, depois que concluí um estudo bíblico numa igreja no rio de Janeiro, uma anciã chamou-me à parte e disse: “Após passares por um “processo”, istoé, caminho de provações, o senhor Deus te levará aos Estados Unidos da América para realização de um propósito dele na tua vida, e também vejo o irmão na fronteira de Israel.”
Verdadeiramente, o Senhor usou aquela anciã que se dizia analfabeta, porém foi um verdadeiro instrumento de Deus.
Depois de minha vinda do continente africano, se cumpriu outra revelação, agora da parte do evangelista Algemiro, funcionário da Marinha Mercante, o qual sabendo que futuramente eu pretendia ir a Moçambique, me ajudou com uma oferta missionária. Neste período, ele me viu em revelação, muito preocupado com o trabalho missionário, e nesta ocasião, Deus abria uma porta de providência nos Estados Unidos da América. É importante ressaltar que esse evangelista não tinha conhecimento de nossa viagem futura à outra América.
Como relatei no nosso livro Mais que Vencedor, em 1999 fui à Moçambique, país localizado no sudeste da África. Ao retornar com a visão de Promac – Projeto Missionário a África para Cristo, vivenciei entre lágrimas o que aquele servo de Deus profetizou para mim três anos antes.
Servimos a um Deus que habita na eternidade, e tem o controle do passado, do presente e do futuro.
Deixe-me relatar mais uma mensagem profética que recebi 15 dias antes de embarcar para África. Um Presbítero da Igreja Metodista Wesleyana, no final de um culto, disse-me:”Eu tive uma visão com o irmão. Vi um papel grande, com letras pequenas, porém eu não entendi o que estava escrito e vi também 3 letras grandes, as quais eram USA. Então entendi que Deus nesta visão mostrava-me que após o meu retorno a África, ele me levaria a Boston, pois esse já era o meu propósito, todavia a revelação veio confirmar a vontade do Espírito Santo em nossa vida.

E assim aconteceu, o Consulado Americano no Rio de Janeiro deu-me 10 anos de visto para a Glória de Deus.
Faça como José, não desista. Deus não se adianta, é o homem que se atrasa. Deus não se atrasa é o homem que se adianta.

Ganhando Tempo na Carreira do Espírito Santo

Algumas vezes surgem certas interrogações a respeito das promessas de Deus em nossas vidas. Achamos que não cumpri-se-ão, porém, se temos plena convicção, de que foi Deus quem nos falou, façamos como Elias, o qual não saiu do monte até ver o sinal do cumprimento da promessa de Deus.
Evidentemente vários questionamentos brotaram no coração de José, mas Deus agradou-se de sua fidelidade: e aparentemente todo tempo “perdido” que ele passou na prisão foi compensado com a sua exaltação, assumindo o posto de governador do Egito. Esse é o nosso Deus! “Levanta o pobre do pó, e desde o monturo exalta o necessitado, para o fazer herdar um trono de glória. Pois do Senhor são as colunas da terra; assentou-se sobre elas o mundo” (I Samuel 2.8).
No versículo 46, do texto mencionado no início deste capítulo, diz-nos que o poder do Senhor veio sobre Elias e após cingir os lombos, correu adiante de Acabe, até a entrada de Jezreel.
Fiquei maravilhoso quando o Espírito Santo iluminou os olhos do meu entendimento para compreender essa revelação bíblica.
O texto bíblico, deixa claro que Acabe foi primeiro para Jezreel, Elias no entanto ficou no Monte Carmelo.
O versículo 45 relata que Acabe só subiu ao carro e seguiu viagem depois que caiu uma grande chuva. Através do poder do Espírito de Deus sobre Elias, ele suplantou Acabe, pois chegou primeiro do que ele até a entrada de Jezreel. Alguns textos bíblicos expressam a ação do Espírito Santo no ministério de Elias, de maneira que os limites físicos eram sobrepujados por meio do poder de Deus.
“Poderá ser que, apartando-me de ti, o Espírito do Senhor te leve não sei para onde e, vindo eu dar as novas a Acabe, e não te achando ele, me matará. Porém eu, te servo, temo ao Senhor desde a minha mocidade” (I Reis 18.12).”disseram-lhe: com teus servos há cinqüenta homens valentes. Deixa-os ir em busca do teu Senhor. Pode ser que o Espírito do Senhor o tenha arrebatado e lançado nalgum monte, ou nalgum vale. Respondeu Elizeu: Não os enviei” (II Reis 2.16).
Alguém já disse que do Monte Carmelo à Jezreel a distância era de 160 kilômetros. Era como se Jezreel fosse aqui em Somerville, cidade da grande Boston, onde escrevo estas linhas, e Elias saísse da cidade de Marlboro. Quem chegou na entrada de Jezreel, o profeta do Senhor já estava à porta da cidade. O Salmista no versículo 3 do Salmo 104, declara que o nosso Deus faz das nuvens o seu carro e anda sobre as asas do vento. Aleluia! Se fosse hoje, Elias teria sido o maior maratonista do século XX.

A CARREIRA DOS CRISTÃOS PRIMITIVOS

A Igreja do primeiro século não tinha todos esses meios de comunicação que hoje dispomos, contudo, em menos de 40 anos, como já vimos anteriormente, ela cumpriu a ordem do Senhor Jesus em alcançar a geração do seu tempo. Estamos as portas do novo milênio, e reconhecemos que necessitamos urgentemente da chuva espiritual que trará o poder do Espírito Santo, e de forma sobrenatural, a Igreja do Senhor Jesus na terra, fará em pouco tempo, o que não fez em vários séculos. Lembre-se: é tempo de obedecermos aos mandamentos do Senhor, e assim como caiu a chuva física, após Elias vencer o combate de joelhos, da mesma forma a chuva espiritual cairá depois que a Igreja do Senhor resolver pagar o preço do avivamento.
Não se esqueça de que: missões é a tarefa precípua da igreja desde os primórdios do cristianismo aqui na terra: entretanto, a situação quanto ao evangelismo parece fraca e ameaçadora quando analisada à luz das seguintes palavras de Robert E. Colleman: “O programa evangelístico da igreja tem fracassado em quase todas as frentes. Em uma época em que a igreja dispõe de facilidade para comunicação rápida como nunca antes aconteceu, na realidade estamos operado menos do que antes, da carroça puxada a cavalo.”
O evangelista Billy Grahan, em sua mensagem inaugural do Congresso Europeu de Evangelismo, em Amasterdã, no ano de 1971, declarou contudentemente. ”Sem dúvida, a igreja, falhou na sua dedicação de anunciar o evangelho. O Instituto Bíblico Moody (EUA) calculou que cerca de 95% dos crentes nunca levaram uma alma a Cristo. Se esta estatística é a mesma, então estamos com 95% de úteros estéreis, que não estão gerando filhos espirituais.
Apesar das citadas declarações, estamos vendo sinais do último grande reavivamento antes do arrebatamento da Igreja do Senhor Jesus. Temos por exemplo, o Brasil, que está se tornando um dos maiores celeiros missionários do mundo; já vimos no capítulo 4 como Deus está abençoando a Guatemala e a Coréia do Sul. Em última análise, convido-te dileto leitor para desfrutares do mover do Espírito Santo nesta dispensação que culminará com uma grande manifestação de sinais e maravilhas. Concluo este capítulo deixando para voce alguns textos que ratificam o mover do Espírito de Deus na vida do diácono-evangelista Filipe:
“Descendo Filipe à cidade de Samaria, pregava-lhes a Cristo. As multidões unanimente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia. Os espíritos imundos saíam de muitos que o tinham, clamando em alta voz, e muitos paralíticos e coxos eram curados. Havia grande alegria naquela cidade...disse o espírito a Filipe: chega-te, e ajunta-te a esse carro...quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o Eunuco, mas jubiloso, continuou a seu caminho. Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia. (Atos 8.5-8,29,39-40).

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Introdução ao livro de Apocalipse

Introdução ao Apocalipse

Origem nominal
O vocábulo Apocalipse tem sua origem
1) Na palavra hebraica descrita com "GÃLÔ", que significa "REVELAR".
2) Na palavra grega descrita como "APOKALIPTO" , que significa "DESCOBERTO". A palavra antônima a esta é "SUNLAKAPTOS", que significa "COBERTO".
É importante ressaltar que estes dois termos são usados para os dois livros escatológicos da Bíblia: Daniel e Apocalipse.
Livro de Daniel (12.9) - (Não revelado - "COBERTO" .
Livro de Apocalipse 1.1) - (Revelado - "DESCOBETO" .
Nota: O estimado escritor Antônio Gilberto, diz que estes dois termos originais, com seus dois sentidos abordados, mencionados acima, encontram-se juntos em Lucas 12.2, onde ENCOBERTO é "SUNKÁLUPTO", E REVELADO é "APOCÁLUPTO". O termo e seus cognatos aparecem em muitos outros lugares do Novo Testamento, como em 1 Coríntios 1.7; 2 Tessalonicenses 1.7 ; 1 Pedro 1.7. Em última análise, na sua primeira declaração: "revelação de Jesus Cristo", o livro de Apocalipse torna claro que ele não se ocupa do arrebatamento da Igreja, e sim da aparição pessoal de Jesus em glória a este mundo, e isto após o arrebatamento da Igreja.
3) Os escritores clássicos traduziram a palavra "apocalipse" por "revelação" , e esta foi vertida para o latim com tal sentido, em razão de o verbo "revelar", que frequentemente é empregado nas Escrituras ter este sentido (Pv 11.3 e Dn 2.22,28). - Severino Pedro da Silva

sexta-feira, 27 de abril de 2012

ANTES E DEPOIS DO CASAMENTO - Reflexão

Por Alcides Conejeiro Peres

Um rapaz conheceu uma moça muito bonita. Olhares macios, flertes, mãos dadas: era o namoro. Um dia choveu durante um passeio. O rapaz abriu gentilmente o guarda-chuva, cobriu a namorada atencioso, e ficou todo ensopado.

Encontros regulares, passeios, preparação para o casamento, corre-corre, moradia, móveis, pequenas brigas: era o noivado. Um dia choveu e os dois se abrigaram igualmente sob o mesmo guarda-chuva: cada um se molhou um pouco.

Lutas, dificuldades, emprego, desemprego, aluguel pela hora da morte, despesas escolares, médico, roupa, sapato. O marido queria uma coisa, a mulher queria outra: era o casamento. Choveu torrencialmente e a chuva surpreendeu o casal na rua. O marido abriu o guarda-chuva. Abrigou-se e a mulher ficou do lado de fora...

Isso é somente uma alegoria. Mas, infelizmente, muita gente está fazendo assim. Casamento sem base cristã, é casamento sem felicidade.

"Vós, mulheres, sujeitai-vos, a vossos maridos, como ao Senhor". "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a Igreja, e a si mesmo se entregou por ela" (Ef 5.22,25).

Fonte: Ilustrações Selecionadas. Rio de Janeiro, CPAD, 1985.

No serviço do Mestre, Sandro Gomes. E-mail: prsandrogomes@ig.com.br

quarta-feira, 25 de abril de 2012

" O JUSTO ANDA NA SUA INTEGRIDADE; FELIZES LHE SÃO OS FILHOS DEPOIS DELE. Provérbios 20.7 - Por C.H. SPURGEON

A ansiedade a respeito de nossa família é algo natural. No entanto, seremos sábios se a convertermos em um interesse a respeito de nosso próprio caráter. Se andarmos diante do Senhor com integridade, faremos mais para abençoar nossos descendentes do que se deixássemos em herança para eles grandes possessões. Uma vida piedosa de um pai é um riquíssimo legado para seus filhos. O justo deixa seu exemplo para seus herdeiros; e isto, em si mesmo, será uma mina de verdadeira riqueza. Quantos homens podem traçar o sucesso de suas vidas ao exemplo deixado por seus pais! O justo deixa-lhes também a sua reputação. Os homens pensam o melhor a nosso respeito, quando somos filhos de um homem que era digno da confiança deles, quando somos os sucessores de um homem de negócios que tinha reputação excelente. Oh! que todos os jovens se mostrem ansiosos para conservar os nomes de suas famílias! Acima de tudo, o justo deixa aos seus filhos as suas orações e a bênção de um Deus que ouve as orações. Isto faz que nossos descendentes sejam favorecidos entre os filhos dos homens. Deus os pode salvar, mesmo depois de termos partido deste mundo. Oh! que eles sejam salvos imediatamente! Nossa integridade pode ser o instrumento de Deus para salvar nossos filhos e filhas. Se eles perceberem a veracidade de nosso cristianismo sendo comprovada por nossas vidas, pode acontecer que por si mesmos eles creiam em Jesus. Senhor, cumpra esta promessa à minha família. Fonte: [ O Calvinismo ]

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A Verdadeira História de "São Jorge"

O texto abaixo revela como, no decorrer da história, o paganismo foi implacável com o Cristianismo. O relato de quem foi JORGE, sua luta contra a influência do paganismo dentro do Cristianismo e sua fidelidade a Jesus Cristo, o levou a ser decapitado por Roma. O diabo continua contando com a ignorância espiritual e histórico-teológica do ser humano, fazendo-o acreditar no hoje sem examinar o ontem. O relato bíblico em Atos 17:11, revela que os cristãos de Beréia (Macedônia) observavam o princípio acima mencionado. Vejamos: “Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra (dos líderes da igreja), examinando cada dia (presente) nas Escrituras se estas coisas eram (passado) assim.” Satanás continua com a mesma estratégia: pega o verdaeiro e transforma em falso. O Jorge da Capadócia não tem nenhuma relação com o principado conhecido como "São Jorge". Leia o texto abaixo.



"São Jorge", na Igreja Católica Apostólica Romana, é o santo patrono venerado e adorado em diversas partes do mundo: Inglaterra, Portugal, Geórgia, Catalunha, Lituânia, da cidade de Moscovo e, extra-oficialmente, da cidade do Rio de Janeiro (título oficialmente atribuído a São Sebastião), além de ser padroeiro dos escoteiros, do Corinthians Paulista e da Cavalaria do Exército Brasileiro. Há uma tradição que aponta o ano 303 como ano da sua morte. Apesar de sua história se basear em documentos lendários e apócrifos (decreto gelasiano do século VI), a devoção a São Jorge se espalhou por todo o mundo. A devoção a São Jorge pode ter também suas origens na mitologia nórdica, pela figura de Sigurd, o caçador de dragões, algo provocado pela igreja romana que transformou os templos pagãos em templos cristãos e "converteu" os cidadãos de todo império romano de então, que tinham práticas pagãs, em cristãos, sem que os memos passassem por uma experiência pessoal de novo nascimento em Cristo Jesus.


De acordo com a tradição histórica, Jorge teria nascido na antiga Capadócia, região do centro da Anatólia que, atualmente, faz parte da Turquia. Ainda criança, mudou-se para Israel com sua mãe após seu pai morrer em batalha. Sua mãe, ela própria originária de Israel, Lida, possuía muitos bens e o educou com esmero. Ao atingir a adolescência, Jorge entrou para a carreira das armas, por ser a que mais satisfazia à sua natural índole combativa. Logo foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade — qualidades que levaram o imperador a lhe conferir o título de conde da Capadócia. Aos 23 anos passou a residir na corte imperial em Nicomédia, exercendo a função de Tribuno Militar.


Nesse tempo sua mãe faleceu e ele, tomando grande parte nas riquezas que lhe ficaram, foi-se para a corte do Imperador. Jorge, ao ver que urdia tanta crueldade contra os cristãos, parecendo-lhe ser aquele tempo conveniente para alcançar a verdadeira salvação, distribuiu com diligência toda a riqueza que tinha aos pobres.


O imperador Diocleciano tinha planos de matar todos os cristãos e no dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses.


Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande ousadia a fé em Jesus Cristo. Indagado por um cônsul sobre a origem dessa ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da Verdade. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: "O que é a Verdade?". Jorge respondeu-lhe: "A Verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e Nele confiando me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade."


Como Jorge mantinha-se fiel ao cristianismo, o imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Todavia, Jorge reafirmava sua fé, tendo seu martírio aos poucos ganhado notoriedade e muitos romanos tomado as dores daquele jovem soldado, inclusive a mulher do imperador, que se converteu ao cristianismo. Finalmente, Diocleciano, não tendo êxito, mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303, em Nicomédia (Ásia Menor).


Os restos mortais de Jorge foram transportados para Lida (Antiga Dióspolis) em Israel, cidade em que crescera com sua mãe. Lá ele foi sepultado, e mais tarde o imperador cristão Constantino mandou erguer suntuoso oratório aberto aos fiéis, para que a devoção ao santo fosse espalhada por todo o Oriente.


Ap. Walter Cristie



Fonte: E-mail enviado pelo autor para o pastor Sandro Gomes via IG

Em Que Crêem as Testemunhas de Jeová - Por David A. Reed


Primeira Parte do Estudo Acerca da Testemunhas de Jeová Refutadas Versículo por Versículo .


É claro que, em algumas áreas, as testemunhas de Jeová acreditam no mesmo que os cristãos ortodoxos. Por exemplo, rejeitam corno pecado o sexo fora do casamento; aceitam o criacionismo bíblico que se opõe à teoria da evolução; e acreditam que a Bíblia é a palavra inspirada de Deus. Mas, em muitas outras áreas, suas doutrinas as colocam à parte e as marcam como praticantes de um culto pseudocristão ‑ particularmente os ensinamentos da seita sobre as seguintes questões (para mais detalhes e textos bíblicos relacionados consulte o Índice de Assuntos):

Armagedom: Deus vai em breve travar guerra contra a humanidade, destruindo todos sobre a terra, exceto as testemunhas de Jeová. As igrejas cristãs, dizem, serão as primeiras a sofrer destruição.

Aniversários: Celebrar o dia do nascimento, de qualquer forma, é expressamente proibido. Até mesmo enviar um cartão de aniversário pode provocar uma ação imediata contra o ofensor determinada por um "Comitê Judicial" oficial. A punição é a "desassociação" (veja abaixo).

Transfusão de sangue: Na prática, do ponto de vista das testemunhas de Jeová, aceitar transfusão de sangue é um pecado mais sério do que o roubo ou o adultério. Ladrões e adúlteros são mais rapidamente perdoados pelos comitês judiciais da Torre de Vigia do que aqueles culpados de aceitar sangue. Uma testemunha de


Jeová deve recusar sangue em toda e qualquer circunstância, mesmo quando esteja certa de que esta recusa resultará na morte. A organização também requer que os adultos recusem transfusões para seus filhos menores.

Cristianismo: Exceto por poucos e esparsos indivíduos que mantiveram a fé, o verdadeiro cristianismo desapareceu da terra logo após a morte dos doze apóstolos ‑ de acordo com as testemunhas de Jeová. E não foi restaurado até que Charles Taze Russell fundou a sociedade Torre de Vigia no final da década de 1870. Quando Cristo voltou invisivelmente em 1914, encontrou o grupo de Russell fazendo o trabalho dos "servos sábios e fiéis" (Mat. 24:45) e os nomeou sobre todas as suas posses. Todas as outras igrejas e cristãos professos são, na verdade, instrumentos do diabo.

A Volta de Cristo: 0 Senhor voltou invisivelmente no ano de 1914 e tem estado presente desde então, governando como Rei através da Sociedade Torre de Vigia. Referências à segunda "volta" são traduzidas como "presença" na Bíblia das Testemunhas de Jeová. A geração daqueles que testemunharam a volta invisível de Cristo em 1914 não vai morrer antes que venha o Armagedom (veja Mat. 24:34).

Cronologia: As testemunhas de Jeová acreditam que Deus tem um preciso cronograma para todos os acontecimentos passados e futuros, que estão unidos por simples fórmula matemática e são revelados à humanidade através da Sociedade Torre de Vigia. Os sete "dias" da criação em Gênesis tiveram a extensão de sete mil anos cada um, totalizando uma semana de quarenta e nove mil anos. Deus criou Adão no ano 4026 a.C. A criação de Eva pouco tempo depois marcou o fim do sexto dia da criação e o início do sétimo. Dessa forma, nós estamos agora aproximadamente no ano seis mil de um período de sete mil anos ‑ o que significa que o Armagedom logo colocará um fim no governo humano que durou seis mil anos, abrindo o caminho para uma espécie de sábado - um período de mil anos de reinado de Cristo. Baseados nessa cronologia a organização das Testemunhas de Jeová promulgou um número de profecias específicas do final dos tempos.

Cruz: Segundo as testemunhas de Jeová, a cruz é um símbolo religioso pagão adotado pela igreja quando Satanás, o demônio, assumiu o controle da autoridade


eclesiástica. A cruz não teve nada a ver com a morte de Jesus, já que as testemunhas de Jeová sustentam que ele foi pregado em um poste ereto e sem trave horizontal. As testemunhas de Jeová abominam a cruz e espera‑se que os novos convertidos destruam quaisquer cruzes que possam ter, ao invés de simplesmente se disporem delas.

Deidade: Somente o Pai é Deus, e seus verdadeiros adoradores devem chamá‑lo pelo nome de Jeová. As testemunhas de Jeová aprendem que Jesus Cristo foi meramente a manifestação do arcanjo Miguel em forma humana ‑ não Deus, mas um mero ser criado. O Espírito Santo é apresentado não como Deus nem como uma pessoa, mas como uma "força ativa".

Desassociação: Esta é a punição para qualquer infração aos regulamentos da Sociedade Torre de Vigia. Ela consiste num decreto público, anunciado em audiência em um Salão do Reino e proibindo toda associação ou comunhão com o ofensor. As outras testemunhas de Jeová são proibidas até mesmo de cumprimentá‑lo caso se encontrem com o ofensor na rua. As únicas exceções dizem respeito aos membros da família do ofensor. Eles podem conduzir "negócios necessários" com a pessoa desassociada, e aos anciãos que podem falar com ela, caso esta os aborde penitentemente em busca de reconciliação.

Céu: Apenas 144 mil indivíduos vão para o céu. Esse "pequeno rebanho" começou com os doze apóstolos, o número foi completado no ano de 1935. Aproximadamente nove mil anciãos das Testemunhas de Jeová são o remanescente na terra hoje, dos que irão para o céu. O restante das testemunhas de Jeová espera viver na terra para sempre.

Inferno: Segundo a diretriz de seu fundador, Charles T. Russell, a Sociedade Torre de Vigia ainda ensina que o hades é meramente a sepultura, que o fogo do Geena desintegra instantaneamente suas vítimas, transformando‑as em nada, e que não há existência consciente para os mortos até o tempo de sua ressurreição corpórea.

Dias Santos: A celebração de qualquer "dia santo mundano" é expressamente proibida para as testemunhas de Jeová. Essa proibição se aplica aos dias patrióticos, Dia dos Namorados, Dia dos Mortos, Natal, Páscoa, Ano‑Novo, Dia de Ação de


Graças, Sexta Feira Santa e assim por diante ‑ até mesmo o Dia das Mães e o Dia dos Pais são proibidos! Mesmo que uma "origem pagã" não possa ser descoberta como base para banir a observância de certa data comemorativa, o simples fato de que as "pessoas do mundo" celebram essas datas é razão suficiente para que as testemunhas de Jeová não as celebrem.

Espírito Santo: O Espírito Santo não é nem Deus nem uma pessoa, segundo os ensinamentos da Torre de Vigia. É simplesmente uma "força atuante" impessoal que Deus usa para fazer a sua vontade.

Esperança: As testemunhas de Jeová acreditam que Deus parou de chamar cristãos para a esperança celestial em 1935. Desde então, ele tem oferecido às pessoas a oportunidade de viver eternamente na terra. ("Milhões que agora vivem jamais morrerão" ‑ é um slogan familiar das testemunhas de Jeová.) Deus vai destruir todas as outras pessoas no planeta, deixando apenas as testemunhas de Jeová, e ele vai restaurar o paraíso do Jardim do Éden em todo o mundo.

Jesus Cristo: Na teologia da Torre de Vigia, Jesus Cristo é um mero anjo ‑ o primeiro criado por Deus, quando começou a criar os anjos. As testemunhas de Jeová identificam Cristo como Miguel, o arcanjo, embora elas chamem Jesus "o Filho do Homem" - "porque a primeira pessoa espiritual criada por Deus era para ele como um filho primogênito". (Livrete da Torre de Vigia, Enjoy Life on Earth Forever! [Goze a Vida na Terra Para Sempre!], p. 14, 1982). Elas também o chamam de "o deus", e traduzem João 1:1 de acordo com essa idéia em suas Bíblias.

A Organização: As testemunhas de Jeová acreditam que Deus estabeleceu a sociedade Torre de Vigia como seu canal de comunicação para reunir aqueles, dentre toda a humanidade, que serão salvos. Como agência visível do reino de Deus na terra, essa organização exerce plena autoridade governamental sobre seus seguidores ‑ ela promulga leis, julga os violadores, dirige as escolas do reino e assim por diante ‑ paralelamente ao governo secular. Se existir qualquer conflito entre a organização e o governo secular, é a organização que deve ser obedecida.


(Na mente d seus ensinamentos de que Cristo retornou invisivelmente em 1914, as testemunhas de Jeová acreditam que ele levantou os cristãos já mortos para a vida espiritual logo após, e que o resto dos mortos vai ressuscitar corporeamente durante o milênio ‑ período de mil anos de reinado de Deus.

Salvação: Embora da boca para fora elas preguem a salvação pela fé em Cristo, as testemunhas de Jeová, na verdade, acreditam que a salvação é impossível de ser conseguida sem a completa obediência à Sociedade Torre de Vigia e a participação vigorosa em seus programas de trabalho. Cada testemunha de Jeová que não é suficientemente zelosa pela organização pode não sobreviver ao Armagedom, e aqueles que não abrem seu próprio caminho para o paraíso terrestre devem manter as boas obras durante todo o reinado milenar de Cristo antes que sejam selados para a vida.

Fonte: Testemunhas de Jeová Refutadas Versículo por Versículo. 2ª Edição - JUERP - Rio de Janeiro - 1990