domingo, 13 de maio de 2012

A 2ª Vitória de Elias no Monte Carmelo - Capítulo 6 / Por Sandro Gomes

CAPÍTULO SEIS

A CARREIRA DE ELIAS

“O poder do Senhor veio sobre Elias e, cingindo ele os lombos, correu adiante de Acabe, até a entrada de Jezreel” (I Reis 18.46).

Quando o Espírito Santo entregou-me esta mensagem, lembrei-me de algumas promessas que o Senhor me havia feito na minha adolescência. Aos meus 16 anos de idade, um presbítero deu-me a seguinte mensagem: “Crês tu que eu posso te levar as nações, no meio de lobos? Respondi que sim, apesar da ocasião encontrar-me dando os meus primeiros passos no evangelho. Tive a oportunidade de relembrar a referida profecia em Jonhannesburgo, na África do Sul, na ocasião em que pregava num culto de jovens naquele país. Entretanto, esperei quase 20 anos para que a mensagem profética tivesse o seu cumprimento.
Em 1987, Deus me deu a oportunidade de fazer parte da equipe evangélica a rádio difusora de Duque de Caxias, no estado do Rio de Janeiro. A rádio funcionava num grande Centro de Convenções Evangélicas, e foi neste entro de evangelismo que pude pregar em várias ocasiões para glória e honra do Senhor Jesus. Com o diretor da rádio e sua equipe de cantores, fomos neste mesmo ano (1987) à Assembléia de Deus na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro. Em meio aquele culto onde a presença do Senhor Jesus era notória, o Espírito Santo levou o Pastor da igreja, na época, Geziel Nunes Gomes, a colocar suas mãos sobre mim e profetizar que no tempo certo, Deus cumpriria o seu propósito em minha vida. Foi então que o Espírito Santo fez-me perceber que passaria pelo deserto da aprovação para ser aprovado pelo grande oleiro. Já casado, em 1988, com a minha querida esposa Rose, enfrentamos grandes tribulações. Por conseguinte, o nosso caráter foi sendo moldado pelo Deus justo e verdadeiro.
Entretanto, em 1999, depois de 13 anos de ministério na área de ensino em alguns seminários teológicos: após ter tido a experiência de pregar vários anos dentro de um vagão de trem: viajar por várias cidades do nosso país pregando a Palavra de Deus, o Senhor deu-me no início de 1999 sete razões pelas quais eu deveria me considerar mais que vencedor. Baseando-me nesta palavra que o Senhor trouxe ao meu espírito, já estive em dois países do continente africano: e neste instante, escrevo estas linhas aqui em Boston, na residência do Pastor José Carlos, um grande e humilde servo de Deus. No livro Mais que Vencedor, o leitor terá maiores conhecimentos a respeito da nossa conversão, libertação e chamada para o santo ministério.
Aqui nos Estados Unidos da América, vivencio o cumprimento da Palavra de Deus. Acredito que uma nova dimensão surge para a nosso ministério, a partir dessa minha vida a este país. Pela graça de Deus tive a oportunidade de louvar e pregar na sede da Assembléia de Deus em Boston como também em mais de Dez congregações desse ministério dinâmico, avivado e abençoado. Que o Senhor Deus continue ampliando a visão do Pastor Ouriel de Jesus, esse avivalista e homem de Deus que tem sido um grande entusiasta do evangelismo mundial. Temos o exemplo do jovem obreiro Cristian, outrora viciado em drogas e prestes a suicidar-se, hoje um Pastor abençoado e coordenador dos adolescentes no ministério de Boston.
A Bíblia diz que ainda na adolescência, Deus fez promessas a José, filho de Jacó. Com a idade de 17 anos teve dois sonhos da parte do Senhor, porém, só com os seus 30 anos foi que vivenciou o cumprimento dos sonhos proféticos.
“Era José da idade de trinta anos, quando esteve diante do Faraó e viajou por toda terra do Egito”(Gênesis 41.46).

NÃO DESPREZEIS AS PROFECIAS

Paulo escrevendo aos Tessalonissenses admoestou-nos à respeito de profecias. Ele diz-lhes: “Examinai tudo. Retende o bem.” Ao seu filho na fé Timóteo, ele diz:”não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.” (I Timóteo 4.14). A luz da bíblia a profecia é um dom que faz parte da liturgia da igreja. Quem possui esse dom outorgado, por Cristo, que é a Igreja.
Antes de vir aos Estados Unidos, relatei ao presidente de nossa convenção de ministros no Rio de Janeiro, algumas mensagens proféticas que recebi confirmando a minha vinda a este país. Depois do relato, ele me disse: “Não despreze as profecias, pois são bíblicas.”
Há cerca de dez anos, depois que concluí um estudo bíblico numa igreja no rio de Janeiro, uma anciã chamou-me à parte e disse: “Após passares por um “processo”, istoé, caminho de provações, o senhor Deus te levará aos Estados Unidos da América para realização de um propósito dele na tua vida, e também vejo o irmão na fronteira de Israel.”
Verdadeiramente, o Senhor usou aquela anciã que se dizia analfabeta, porém foi um verdadeiro instrumento de Deus.
Depois de minha vinda do continente africano, se cumpriu outra revelação, agora da parte do evangelista Algemiro, funcionário da Marinha Mercante, o qual sabendo que futuramente eu pretendia ir a Moçambique, me ajudou com uma oferta missionária. Neste período, ele me viu em revelação, muito preocupado com o trabalho missionário, e nesta ocasião, Deus abria uma porta de providência nos Estados Unidos da América. É importante ressaltar que esse evangelista não tinha conhecimento de nossa viagem futura à outra América.
Como relatei no nosso livro Mais que Vencedor, em 1999 fui à Moçambique, país localizado no sudeste da África. Ao retornar com a visão de Promac – Projeto Missionário a África para Cristo, vivenciei entre lágrimas o que aquele servo de Deus profetizou para mim três anos antes.
Servimos a um Deus que habita na eternidade, e tem o controle do passado, do presente e do futuro.
Deixe-me relatar mais uma mensagem profética que recebi 15 dias antes de embarcar para África. Um Presbítero da Igreja Metodista Wesleyana, no final de um culto, disse-me:”Eu tive uma visão com o irmão. Vi um papel grande, com letras pequenas, porém eu não entendi o que estava escrito e vi também 3 letras grandes, as quais eram USA. Então entendi que Deus nesta visão mostrava-me que após o meu retorno a África, ele me levaria a Boston, pois esse já era o meu propósito, todavia a revelação veio confirmar a vontade do Espírito Santo em nossa vida.

E assim aconteceu, o Consulado Americano no Rio de Janeiro deu-me 10 anos de visto para a Glória de Deus.
Faça como José, não desista. Deus não se adianta, é o homem que se atrasa. Deus não se atrasa é o homem que se adianta.

Ganhando Tempo na Carreira do Espírito Santo

Algumas vezes surgem certas interrogações a respeito das promessas de Deus em nossas vidas. Achamos que não cumpri-se-ão, porém, se temos plena convicção, de que foi Deus quem nos falou, façamos como Elias, o qual não saiu do monte até ver o sinal do cumprimento da promessa de Deus.
Evidentemente vários questionamentos brotaram no coração de José, mas Deus agradou-se de sua fidelidade: e aparentemente todo tempo “perdido” que ele passou na prisão foi compensado com a sua exaltação, assumindo o posto de governador do Egito. Esse é o nosso Deus! “Levanta o pobre do pó, e desde o monturo exalta o necessitado, para o fazer herdar um trono de glória. Pois do Senhor são as colunas da terra; assentou-se sobre elas o mundo” (I Samuel 2.8).
No versículo 46, do texto mencionado no início deste capítulo, diz-nos que o poder do Senhor veio sobre Elias e após cingir os lombos, correu adiante de Acabe, até a entrada de Jezreel.
Fiquei maravilhoso quando o Espírito Santo iluminou os olhos do meu entendimento para compreender essa revelação bíblica.
O texto bíblico, deixa claro que Acabe foi primeiro para Jezreel, Elias no entanto ficou no Monte Carmelo.
O versículo 45 relata que Acabe só subiu ao carro e seguiu viagem depois que caiu uma grande chuva. Através do poder do Espírito de Deus sobre Elias, ele suplantou Acabe, pois chegou primeiro do que ele até a entrada de Jezreel. Alguns textos bíblicos expressam a ação do Espírito Santo no ministério de Elias, de maneira que os limites físicos eram sobrepujados por meio do poder de Deus.
“Poderá ser que, apartando-me de ti, o Espírito do Senhor te leve não sei para onde e, vindo eu dar as novas a Acabe, e não te achando ele, me matará. Porém eu, te servo, temo ao Senhor desde a minha mocidade” (I Reis 18.12).”disseram-lhe: com teus servos há cinqüenta homens valentes. Deixa-os ir em busca do teu Senhor. Pode ser que o Espírito do Senhor o tenha arrebatado e lançado nalgum monte, ou nalgum vale. Respondeu Elizeu: Não os enviei” (II Reis 2.16).
Alguém já disse que do Monte Carmelo à Jezreel a distância era de 160 kilômetros. Era como se Jezreel fosse aqui em Somerville, cidade da grande Boston, onde escrevo estas linhas, e Elias saísse da cidade de Marlboro. Quem chegou na entrada de Jezreel, o profeta do Senhor já estava à porta da cidade. O Salmista no versículo 3 do Salmo 104, declara que o nosso Deus faz das nuvens o seu carro e anda sobre as asas do vento. Aleluia! Se fosse hoje, Elias teria sido o maior maratonista do século XX.

A CARREIRA DOS CRISTÃOS PRIMITIVOS

A Igreja do primeiro século não tinha todos esses meios de comunicação que hoje dispomos, contudo, em menos de 40 anos, como já vimos anteriormente, ela cumpriu a ordem do Senhor Jesus em alcançar a geração do seu tempo. Estamos as portas do novo milênio, e reconhecemos que necessitamos urgentemente da chuva espiritual que trará o poder do Espírito Santo, e de forma sobrenatural, a Igreja do Senhor Jesus na terra, fará em pouco tempo, o que não fez em vários séculos. Lembre-se: é tempo de obedecermos aos mandamentos do Senhor, e assim como caiu a chuva física, após Elias vencer o combate de joelhos, da mesma forma a chuva espiritual cairá depois que a Igreja do Senhor resolver pagar o preço do avivamento.
Não se esqueça de que: missões é a tarefa precípua da igreja desde os primórdios do cristianismo aqui na terra: entretanto, a situação quanto ao evangelismo parece fraca e ameaçadora quando analisada à luz das seguintes palavras de Robert E. Colleman: “O programa evangelístico da igreja tem fracassado em quase todas as frentes. Em uma época em que a igreja dispõe de facilidade para comunicação rápida como nunca antes aconteceu, na realidade estamos operado menos do que antes, da carroça puxada a cavalo.”
O evangelista Billy Grahan, em sua mensagem inaugural do Congresso Europeu de Evangelismo, em Amasterdã, no ano de 1971, declarou contudentemente. ”Sem dúvida, a igreja, falhou na sua dedicação de anunciar o evangelho. O Instituto Bíblico Moody (EUA) calculou que cerca de 95% dos crentes nunca levaram uma alma a Cristo. Se esta estatística é a mesma, então estamos com 95% de úteros estéreis, que não estão gerando filhos espirituais.
Apesar das citadas declarações, estamos vendo sinais do último grande reavivamento antes do arrebatamento da Igreja do Senhor Jesus. Temos por exemplo, o Brasil, que está se tornando um dos maiores celeiros missionários do mundo; já vimos no capítulo 4 como Deus está abençoando a Guatemala e a Coréia do Sul. Em última análise, convido-te dileto leitor para desfrutares do mover do Espírito Santo nesta dispensação que culminará com uma grande manifestação de sinais e maravilhas. Concluo este capítulo deixando para voce alguns textos que ratificam o mover do Espírito de Deus na vida do diácono-evangelista Filipe:
“Descendo Filipe à cidade de Samaria, pregava-lhes a Cristo. As multidões unanimente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia. Os espíritos imundos saíam de muitos que o tinham, clamando em alta voz, e muitos paralíticos e coxos eram curados. Havia grande alegria naquela cidade...disse o espírito a Filipe: chega-te, e ajunta-te a esse carro...quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o Eunuco, mas jubiloso, continuou a seu caminho. Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia. (Atos 8.5-8,29,39-40).

Nenhum comentário:

Postar um comentário