domingo, 15 de abril de 2012

DEUS EXISTE? RELATO DE UM CIENTISTA

Por A. Cressy Morrinson
Ex presidente da Academia de Ciências de Nova York

Estamos ainda no amanhecer da era científica, e todo aumento da luz revela mais e mais a obra de Criadoar inteligente. Fizemos descobertas estupendas; com um espírito de humildade científica e fé fundamentada no conhecimento estamos nos aproximando de uma consciência de Deus.

Eis algumas razões para a minha fé:

Pelas leis da matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e executado por uma inteligência de engenharia.
Suponha que você coloque no bolso dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso.
Matematicamente sabemos que a chance de pegar a número um é de uma em dez; de pegar a um e a dois em sequência é de uma em 100 e assim por diante.
Sua chance de pegar todas as moedas seria de uma em dez bilhões.

Pelo mesmo raciocínio, são necessárias as mesmas condições para a vida na terra ter acontecido por acaso.
A terra gira em seu eixo 1.000 milhas por hora no Equador, se girasse 100 milhas por hora, nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos, e o Sol provavelmente queimaria nossa vegetação de dia enquanto a noite longa gelaria qualquer broto que sobrevivesse.
Novamente o Sol, fonte da nossa vida, tem uma temperatura de superfície de 10.000 graus Fahrenheit, e nossa Terra está distante o bastante para que "esta vida eterna" nos esquente o suficiente!
Se o Sol soltasse somente metade de sua radiação atual nos congelaria, e 3 se irradisse muito mais, nos assaria.
A inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus nos dá as estações; se a Terra não tivesse sido inclinada assim, vapores do oceano se moveriam norte e sul, transformando-nos em continentes de gelo.
Se a Lua fosse, digamos, só 50.000 milhas mais distantes do que hoje, as marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais altas montanhas seriam encobertas.
Se a crosta da Terra fosse só três metros mais espessa não haveria oxigênio para a vida!
Se o oceano fosse só três metros mais fundo o gás carbônico e o oxigênio seriam absorvidos e a vida vegetal não poderia existir.
É perante estes e outros exemplos que NÃO HÁ UMA CHANCE em um bilhão de que a vida tem nosso planeta seja um acidente.
É cientificamente comprovado o que salmista disse: "Os céus proclamam a Glória de Deus e o firmamento anuncia as obras de Suas mãos."

Pense na grandeza deste Deus que FEZ e FAZ tudo por você!

Fonte: Revista Chabad News
Sivan - Tamuz 5767/ 18 maio - 15 julho 2007/ ano 33 - nº 329

No serviço do Mestre, Sandro Gomes . E-mail: prsandrogomes@ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário