panelarrow

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

SEMISFAM - Seminário sobre Família - O Discipulado da Águia- Por Sandro Gomes



A águia nunca perde a sua força. Ela pega o filhote pelo bico e o solta de cima de uma árvore, e se acontecer do filhote não voar, antes que ele caia, ela voa rapidamente para baixo dele e o apoia sobre as suas asas.

Muitas tribulações em nossas vidas é Deus nos ensinando a voar. A alegria da águia é quando o filhote começa a voar. Da mesma forma é a reação do Senhor, quando o crente águia começa a voar sobre as tribulações dessa vida sem murmuração.
É importante salientar que vivemos no meio de uma sociedade corrupta e corruptora. Os padrões éticos que vem nortear a criação de nossos filhos estão sendo solapados por ideologias produzidas no ventre do inferno. O certo passou a ser errado e o errado tornou-se o certo. A liberdade transformou-se em libertinagem. Os principios absolutos transformaram-se em relativos. Os programas imorais e violentos transmitidos pela TV retratam o perfil da sociedade hodierna. O movimento da nova era ou era de aquário tem como objetivo destruir os princípios cristãos declarando que estamos na era pós-cristã.



O Escritor Hernandes Dias Lopes, apresenta em seu livro Voando nas Alturas, alguns cuidados que a águia tem com seus filhotes:

I – A ÁGUIA NÃO PÕE O NINHO DE SEUS FILHOS PERTO DOS PREDADORES – “Ou é pelo teu mandado que se remonta a águia e faz alto o seu ninho? Habita no penhasco onde faz a sua morada, sobre o cume do penhasco, em lugar seguro” ( Jó 39.27-28 ).
Recentemente fiz alguns cultos domésticos com os nossos dois filhos, Jônatas e Jadiel; pude perceber que a medida que explicava-lhes os episódios do livro O Peregrino, o interesse deles aumentou pelos principios cristãos expostos no livro em apreço. Certamente eles compreenderam que o Peregrino, o principal personagem dessa literatura centenária, foi salvo de todos os predadores que procuravam detê-lo em seu caminho a cidade celestial.
O Escritor Hernandes Dias Lopes ainda faz algumas perguntas aos pais que devem aprender com a águia na educação de seus filhos: - “Onde está o ninho de seus filhos? Onde estão os seus filhos? Por onde eles andam? O que eles estão fazendo? Com quem eles andam? A que horas eles chegam em casa? Quem são os amigos de seus filhos? Quem são os conselheiros de seus filhos?” Em última análise, guardemos os nossos filhos dos predadores que procuram alcançar os nossos filhos nos vales imorais deste mundo tenebroso.


II – A ÁGUIA VOEJA SOBRE OS FILHOS – “Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os seus filhotes, estende as suas asas, e, tomando-os, os leva sobre elas...” ( Deuteronômio 32.11 ). Duas coisas são apresentadas a respeito da lição em foco:
1ª - está na hora de sair do ninho – “Os pais devem criar os filhos preparando-os para a vida, e não fazendo deles eternos dependentes, pois assim estes filhos se tornarão pessoas inseguras e incapazes de assumir responsabilidades na vida.”
2ª - ensina aos filhos como voar – “A águia não apenas ensina aos filhos que está na hora de sair do ninho, mas mostra-lhes como devem sair. Ela fica voando em círculo sobre o ninho, mostrando-lhes como se voa. Ela, com este gesto, dá exemplos, para seus filhotes.”
Existe um ditado popular que diz: “faça o que eu digo, e não faça o que eu faço.” Infelizmente existem inúmeros pais que querem que seus filhos seja corretos, porém suas vidas não correspondem com os princípios que eles ensinam. Lembrem-se pais: Somos o espelho de nossos filhos.

III – A ÁGUIA TIRA A MACIEZ DO NINHO E SÓ DEIXA OS ESPINHOS. “Quando a águia percebe que é hora de seus filhotes voarem e ainda assim eles continuam acomodados no ninho, a despeito de seu exemplo, ela decide remover do ninho toda a cobertura macia e deixa apenas os espinhos e os gravetos pontiagudos.”
Concordo com o Reverendo Hernandes Lopes, quando afirma que atualmente 90% das atividades da Igreja são executadas dentro do ninho. O metro quadrado mais evangelizado do mundo, segundo o autor, são os templos evangélicos.
O Evangelista T.L.OSBORN acrescenta a seguinte verdade: “Jesus nunca disse: ‘tocai o sino da igreja para que os pecadores entrem, mas ordenou’: “Ide por todo mundo e pregai o meu evangelho a toda criatura.” E o escritor Leonard Ravenhil defende que atualmente “precisamos de mais unção nos púlpitos e de mais ação nos bancos.” No meu livro A 2ª vitória de Elias no Monte Carmelo, apresento a mesma percentagem focalizada pelo Reverendo Hernandes Lopes, quando diz que noventa e cinco por cento dos crentes não sabem o que é levar uma alma a Jesus.
Fico maravilhado com a declaração do avivalista John Wesley, o qual não se acomodou dentro de quatro paredes, e disse contundentemente: “O mundo é a minha paróquia.” Sigamos o conselho de Jesus ao afirmar que o campo de evangelização é o mundo.

IV – A ÁGUIA TIRA OS FILHOS DO NINHO – “O que a águia faz com o filho que resiste aos seus métodos mais suaves? Ela simplesmente pega o filho com suas garras possantes, suspende-o no ar e das alturas o solta sem pára-quedas. O filhote noviço e neófito ainda não sabe bater suas asas articuladamente e, por isso, cai desamparado numa sensação de que vai se esborrachar no chão. Quando o filhote cheio de medo chega ao fim de suas esperanças, a águia dá um vôo rasante, estende suas asas debaixo do filhote e leva-o novamente as alturas. E outra vez o solta no espaço aberto. Novamente, ele cai batendo as asas atabalhoadamente sem conseguir aprumar-se. A águia estende suas asas e o toma em segurança; leva-o de volta as alturas e lança-o no espaço outra vez. Isto ela repete duas, três, cinco, dez vezes até o filhote aprender a voar sozinho.”
Ainda extraímos do comentário do escritor Hernandes Lopes quatro lições práticas:

1ª - “Não podemos desistir dos nossos filhos” – É necessário perseverarmos no aprendizado dos nossos filhos. Ainda que leve tempo, certamente eles assimilarão as lições e com paciência nós veremos o fruto do nosso esforço.

2ª - “Não podemos ser amargos com os nossos filhos” – À luz da Bíblia o amor cumpre toda a lei. Usemos a mão da paciência para instruí-los e a mão da misericórdia para protegê-los e amá-los.

3ª - “Não podemos reter o perdão aos nossos filhos” – Deus nos perdoou em Cristo Jesus. Sempre quando pecamos, ele está pronto para perdoar-nos de toda transgressão.
Semelhantemente, devemos levantar a bandeira do perdão e, tirarmos toda a raiz de amargura de nossos corações. A Bíblia diz que o Senhor nos amou quando nós ainda éramos pecadores. Os nossos filhos carecem do nosso perdão. Portanto, perdoemo-los em nome de Jesus. Não esqueçamos de que o perdão nos tira do castelo da amargura e nos faz triunfar em Cristo Jesus.

4ª - “Precisamos discipular os nossos filhos – Hoje a sociedade carece de pais discipuladores. Precisamos tomar nossos filhos pela mão e andar com eles pelas veredas da justiça. Não basta aos pais apontar o caminho e dizer: Aquele é o caminho certo, sigam por ele. A Bíblia diz: “Ensina a criança no caminho que ela deve andar e ainda quando for velha jamais se desviará dele” ( Provérbios 22.6 ). Não diz o texto para ensinar a criança o caminho em que ela deve andar. Ensinar no caminho é dizer vem comigo. Vamos juntos. A medida que caminhamos lado a lado, vou ensinando com o meu exemplo. Isto é fazer discípulos.”
O Senhor Jesus demonstrou um grande zelo pelo discipulado. Instruiu 12 apóstolos, arregimentou 70 discípulos dando-lhes ensinamentos precisos a respeito da missão que os aguardava. Usou de grande paciência para com Pedro, o qual em seus últimos dias na terra deixou-nos a seguinte exortação:
“Para isto fostes chamados, porque também Cristo padeceu por vós, deixando-vos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.” ( I Pedro 2.21 ). Em última análise, vimos através das lições focalizadas acima, que o discipulado exige paciência, zelo, retidão e uma vida dinâmica e sempre crescente na obra de Deus. Vejamos cinco textos bíblicos que nos revelam o crescimento de um discípulo em cinco dimensões:

1 – Crescendo em força – “Vão indo de força em força, até cada um aparecer em Sião perante Deus.” ( Salmo 84.7 ).

2 – Crescendo em graça – “Da plenitude todos nós recebemos graça sobre graça.” ( João 1.16 )

3 – Crescendo em fé – “Pois nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: O justo viverá da fé.” ( Romanos 1.17 ).

4 – Crescendo em glória – “Mas todos nós, com o rosto descoberto, refletindo a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” ( II Coríntios 3.18 )

5 – Crescendo em amor – “O Senhor vos aumente e vos faça crescer em amor uns para com os outros, e para com todos, como também nós para convosco.” ( I Tessalonicenses 3.12 ).

(Fonte: O Cristão e a Águia na Dimensão Bíblica - Autor: Sandro Gomes - 2ª Edição - abril/2008, p. 39-45).
No serviço do Reino, prsandrogomes@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens Populares

Arquivo do Blog

Seguidores

Copyright © CETESH.ORG.BR | Powered by Blogger
Layout Feito por Daniel Info.