sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Igreja em casa - O que fazemos numa igreja em casa? 3ª parte

Em virtude deste título ser um dos mais lidos em nosso blog, resolvi postar a terceira parte do estudo acerca da Igreja em casa. O estudo na íntegra é de autoria do escritor Bob Fitts, colaborador do Ministério World MAP. Boa leitura!

"Se você nunca esteve numa reunião de uma igreja em casa, talvez suas primeiras perguntas fossem:'Como seria uma igreja em casa? Será que haveria cânticos? Será que haveria um sermão?
Será que haveria um convite para se receber a Cristo? Haveria batismos e Santa Ceia? E a Escola Dominical? E um culto de oração no meio da semana?'

"É significativo o fato de que nem o apóstolo Paulo nem o Próprio Jesus nos deram instruções específicas na Palavra escrita, com relação ao que deveria ser feito exatamente quando nos congregamos como igreja.

"A palavras de Jesus foram muito simples em Mateus 18.20:" Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles."

"Ele não disse que eles teriam de estar fazendo certas coisas para que Ele pudesse estar no meio deles. Eles simplesmente precisavam estar reunidos.

"O apóstolo Paulo nos deu uma pequena revelação com relação à natureza das reuniões da Igreja Primitiva em 1 Coríntios 14.26: "Que fazer, pois, irmãos? Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz, revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação. Seja tudo feito para edificação."

"As reuniões de igreja naqueles dias não enfatizavam um certo palestrante. Elas eram reuniões abertas, onde cada pessoa deveria contribuir para o benefício de todo o corpo local. O exercício de dons espirituais era estimulado a fim de que todos fossem
abençoados e edificados.

"Não há nenhuma instrução específica dada a nós por Jesus ou Seus apóstolos com relação o que fazermos exatamente em nossas reuniões regulares. No entanto, podemos encontrar no Livro de Atos e nas Epístolas alguns dos elementos essenciais de uma reunião de igreja. O que se segue são algumas das coisas importantes a observarmos ao nos reunirmos:

. Louvor e adoração
. Dons ministeriais proféticos
. Outros dons do Espírito
. Testemunhos
. Ceia
. Avisos
. Orações de um membro pelo outro
. Ensino

"O Espítito Santo o guiará com relação à ordem e quanto tempo deverá ser dado a cada segmento. Às vezes, alguns desses itens não são incluídos, mas, como via de regra, seria bom incluir todos eles.

Louvor e Oração

"Sempre é bom iniciarmos cada reunião com um tempo prolongado de ministério ao Senhor através de cânticos de louvor e adoração. Deve ser permitido um tempo para orações informais no meio da adoração.

"Quando o Espírito Santo começar a Se mover sobre nós enquanto estivermos adorando, é inteiramente apropriado levantarmos nossas orações ao Senhor. Às vezes isso é feito somente entre nós e Deus. Outras vezes, Ele nos dirige a orarmos em voz alta a fim de que os outros possam dizer "AMÉM" às nossas orações.

Os músicos são uma bênção adicional durante o tempo de louvor. Ore para que Deus dê à sua igreja em casa uma forte e habilidosa equipe de louvor. Ainda que isso não seja absolutamente essencial, certamente será um grande impulso para o período de louvor.

"Muitos grupos não terão ninguém que toque um instrumento na hora do louvor. Há várias fitas de louvor poderosas que podem ser usadas como música de fundo, enquanto as pessoas estiverem cantando.

"Não encurte o tempo de louvor. Que todas as outras partes da reunião sejam encurtadas antes mesmo de você considerar a diminuição do tempo de louvor e adoração.

"As igrejas mais vitais e dinâmicas hoje são as que dão muito tempo e atenção ao louvor e à adoração. Haverá ocasiões em que o Espírito Santo o dirigirá a não fazer nada mais além de louvar ao Senhor. Esteja aberto à Sua direção. Todas as coisas fluem da fonte da oração, louvor, e adoração.

Ministério de uns aos Outros Membros

"Agora é um tempo de se compartilhar os dons ministeriais de acordo com 1 Coríntios 14.26: "Que fazer, pois, irmãos? Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação. Seja tudo feito para edificação."

"Numa reunião aberta, o líder dirige e estimula o grupo a compartilhar testemunhos, experiências, pedidos de oração, breve ensinamentos, revelações, relatórios de louvor, e assim por diante.

"Vigie para que algumas pessoas ousadas não dominem o tempo de compartilhamento. Estimule os quietos fazendo perguntas.

"Queremos compartilhar bênçãos financeiras de acordo com 2 Coríntios 9: 6-8:"E isto afirmo: aquele que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará.

"Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; Porque Deus ama a quem dá com alegria.
"Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra."

"A segunda parte do tempo de compartilhamento são as ofertas ao Senhor. Esta é uma parte tão vital de um culto de adoração que ela merece pelo menos um pequeno ensino sobra a "graça das doações" todas as vezes em que nos reunimos.

"Muitos cristãos sinceros caem na escravidão da pobreza porque ainda não compreenderam o princípio espiritual da generosidade. Muitos de nós estamos aprendendo que a nossa maior arma em tempos de problemas financeiros é a nossa generosidade.

"Os nossos membros precisam saber disto e ser fortalecidos na graça de dar. A maioria das ofertas deveriam ser encaminhadas ao sustento de líderes espirituais que dão tempo integral ao pastoreamento, à evangelização, e à implantação de igrejas.

"Uma quantia generosa também deveria ser encaminhada à obra missionária em outras nações. Deus abençoa ricamente a igreja que tem uma visão para o mundo todo, e não somente para a sua própria vizinhança.

Avisos

"Precisamos informar aos nossos membros sobre reuniões especiais, planos para eventos evengelísticos, além de compartilharmos o que Deus está fazendo na cidade, na nação, e ao redor do mundo. Precisamos enfocar a obra do Senhor numa escala maior do que somente na nossa pequena congregação.

"Somos cristãos com visão mundial, Jesus disse: "Levantai os vossos olhos e vede os campos..." (Jo 4.35.)
Somos apenas uma pequena parte do quadro maior. Vamos manter nosso coração, nossos olhos e as nossas orações, no mundo, enquanto procuramos fazer a nossa parte na implantação do Reino de Deus na terra.

Ceia - 1 Coríntios 11: 20-34

"Esse é também um tempo de ensino. Antes da participação com o pão e com o cálice, permita que alguém explique bem resumidamente algum aspecto do significado da Ceia. Em seguida, permita que os irmãos e irmães participem do corpo e do sangue do nosso Senhor com compreensão e fé. Esse pode ser um tempo muito poderoso. É uma boa ocasião para se fazer um convite aos incrédulos presentes para receberem a Cristo como seu Senhor. Dirija-os numa oração para que O recebam antes de você servir o pão e o cálice.

"Muitas pessoas estão prontas para receberem Jesus. Dê uma breve explicação do Evangelho e dirija a congregação numa oração de recebimento de Cristo. muitos são levados a Cristo desta maneira.

"Os que receberam a Cristo como Salvador devem receber o batismo nas águas imidiatamente. O exemplo da Igreja Primitiva no Livro de Atos era sempre o de batizar os novos convertidos no mesmo dia em que recebiam a Jesus.

Ministério

"Estejam abertos para ministrarem uns a os outros através da imposição de mãos, da oração pelos enfermos, do ministério profético, da oração para o recebimento do batismo no Espírito Santo, e assim por diante.

"Permitam que todos os dons do Espírito possam fluir livremente para a edificação de todos, de acordo com 1 Coríntios 14.

Ensino

"Alguém deveria trazer um pequeno ensino da Palavra de Deus. Normalmente isto não é um "sermão" longo. Devido ao formato de igreja aberta, o Espírito Santo ensina a todos através das pessoas que participam.

"Através dos séculos, a duração do "sermão" ou ensino aumentou cada vez mais até quase excluir a participação do grupo. Isso deu origem a um tipo de culto voltado a espectadores, em que uma pessoa usa os dons, enquanto que as demais observam, ouvem, e recebem.

"O culto deveria ser dirigido pelo pastor, mas não centralizado no pastor. Quanto mais o pastor/líder envolver os membros da igreja, tanto mais eficaz será a reunião. Isso resultará em pastores e líderes treinados e abrirá o caminho à geração de mais igrejas em casas.

"O que foi citado acima é um formato sugerido para uma reunião de igreja em casa. O Espírito Santo dirigirá todos os detalhes em cada reunião. Não faça dela um programa. O Espírito Santo poderá dirigi-lo a agir diferentemente. Ele nos deu a liberdade de enfatizarmos várias coisas em ocasiões diferentes.

"Os elementos importantes de qualquer igreja são o louvor, a adoração, a oração, o compartilhamento, as informações, o ensino da Palavra de Deus, o estímulo á liberação dos dons espirituais, a graça de dar, o batismo nas águas, o batismo no Espírito Santo, a Santa Ceia, a evangelização, e o ministério pessoal de um membro ao outro.

"Essas são algumas das coisas sobre as quais Jesus estava falando, ao dizer: "ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século"(Mt 28:20)."

Fonte: Revista Atos - Abril/Maio/Junho/2002 - Bob Fitts)

No serviço do Mestre, Pastor Sandro Gomes.
E-Mail: prsandrogomes@ig.com.br / Twitty:@sandrogomes8

Nenhum comentário:

Postar um comentário